<
>

UFC 259: Khabib 2.0! Russo justifica apelido, amassa do começo ao fim e finaliza americano

Islam Makhachev mostrou que não é conhecido como o Khabib 2.0 à toa. No UFC 259, o russo seguiu à risca tudo que Nurmagomedov acostumo o mundo a ver: amassou o norte-americano Drew Dober do começo ao fim e ainda conseguiu uma finalização com um belo triângulo de mão no terceiro round.

Khabib, inclusive, assumiu a função que era de seu pai Abdulmanap e esteve como treinador principal de Makhachev neste final de semana.

Nurmagomedov ainda é o campeão da categoria dos leves, mas já anunciou a aposentadoria e um dos motivos é que ele queria justamente abrir espaço para Islam. Ele mesmo considera que o pupilo é o seu sucessor natural e vai dominar a categoria por muito tempo.

Javier Mendez, técnico americano de ambos, ainda vai além ao dizer que Makhachev é a versão 2.0 de Khabib por ser melhor na luta em pé.

Neste final de semana, Islam não precisou mostrar isso. Mas comprovou que tem um chão tão bom quanto ao do mestre. Conseguiu quedas nos três round e em nenhum deles deixou o rival se levantar. Chegou a mostrar a mesma estratégia de envolver as pernas do adversário para impedir a movimentação.

Makhachev também foi agressivo no chão. No primeiro round, chegou a encaixar uma chave que quase quebrou o braço do oponente. No terceiro, conseguiu a finalização com um lindo triângulo de mão.

Aos 29 anos, ele tem 18 vitórias e apenas uma derrota na carreira, ainda em 2015 para o brasileiro Adriano Martins.

Desde então, porém, ele já tem uma sequência de sete triunfos consecutivos.

Veja todos os resultados do UFC 259:

CARD PRINCIPAL

Jan Blachowicz (POL) venceu Israel Adesanya (NZL) na decisão unânime dos jurados (49-46, 49-45, 49-45) – cinturão dos meio-pesados)
Amanda Nunes (BRA) finalizou Megan Anderson (AUS) com uma chave de braço aos 2:03 do 1º round – cinturão feminino dos penas
Aljamain Sterling (EUA) venceu Petr Yan (RUS) por desclassificação devido a uma joelhada ilegal – cinturão dos galos
Islam Makhachev (RUS) finalizou Drew Dober (EUA) com um triângulo de mão a 1:37 do 3º round – leves
Aleksandar Rakic (AUT) venceu Thiago Marreta (BRA) na decisão unânime dos jurados (29-28, 29-28 e 30-27) – meio-pesados

CARD PRELIMINAR

Dominick Cruz (EUA) venceu Casey Kenney (EUA) na decisão dividida dos jurados (28-29, 29-28 e 30-27) – galos
Kyler Phillips (EUA) venceu Song Yadong (CHN) na decisão unânime dos jurados (29-28, 29-28 e 29-28) – galos
Askar Askarov (RUS) venceu Joseph Benavidez (EUA) na decisão unânime dos jurados (30-27, 30-27 e 30-26) – moscas
Kai Kara-France (NZL) nocauteou Rogério Bontorim (BRA) aos 4:55 do 1º round – moscas
Timothy Elliott (EUA) venceu Jordan Espinosa (EUA) na decisão unânime dos jurados (30-27, 30-27 e 30-25) – moscas
Kennedy Nzechukwu (NIG) nocauteou Carlos Ulberg (NZL) aos 3:19 do 2º round – meio-pesados
Sean Brady (EUA) finalizou Jake Matthews (AUS) com um katagatame aos 3:28 do 3º round – meio-médios
Amanda Lemos (BRA) nocauteou Livinha Souza (BRA) aos 3:39 do 1º round – palhas feminino
Uros Medic (SER) nocauteou Aalon Cruz (EUA) a 1:40 do 1º round – leves
Trevin Jones (GUM) nocauteou Mario Bautista (EUA) a 0:47 do 2º round – galos