<
>

UFC 259: Austríaco frustra Marreta, vence e admite 'plano do mal': castigar joelhos operados do brasileiro

play
Marreta revela que teve receio de nova lesão no joelho em luta contra Glover no UFC (1:45)

Brasileiro irá lutar neste sábado no UFC 259 e garantiu estar 100% (1:45)

Ainda não foi neste final de semana que Thiago Marreta voltou para a coluna das vitórias. No UFC 259, o brasileiro acabou tendo seus joelhos castigados propositalmente pelo austríaco Aleksander Rakic e perdeu na decisão unânime dos jurados (29-28, 29-28 e 30-27).

Rakic admitiu que entrou no octógono com uma estratégia clara em mente: castigar os dois joelhos operados de Marreta. Foram 15 chutes nas pernas do brasileiro - quase metade dos golpes desferidos pelo austríaco foram ali.

"Meu plano de luta foi focar nos joelhos dele. Eu fiz duas cirurgias no meu joelho e sei o quão difícil é voltar. Eu não gosto de fazer isso, mas esse é o jogo das lutas e quero minha chance de disputar o título. É o 4º contender seguido que eu pego e ganhei de todos.", disse Rakitc após o combate.

Marreta operou os dois joelhos depois de sua luta com Jon Jones. Na soma, ele teve três ligamentos e os dois meniscos danificados. Mesmo assim, quase conseguiu derrubar a lenda norte-americana - perdeu em uma decisão dividida dos jurados.

Depois disso, porém, Marreta perdeu as duas lutas que fez. E já havia admitido nesta semana que teve problemas para superar o medo de machucar os joelhos mais uma vez antes da derrota diante de Glover Teixeira, em novembro.

"Não tinha lutado ainda depois da minha cirurgia, fiquei até um pouco travado, fiquei com medo", disse.

Neste final de semana, o brasileiro até acertou mais golpes (61 a 50), mas não teve o controle do octógono em nenhum momento e pareceu realmente se incomodar bastante com os golpes que recebeu no joelho.

Veja todos os resultados do UFC 259:

CARD PRINCIPAL

Jan Blachowicz (POL) venceu Israel Adesanya (NZL) na decisão unânime dos jurados (49-46, 49-45, 49-45) – cinturão dos meio-pesados)
Amanda Nunes (BRA) finalizou Megan Anderson (AUS) com uma chave de braço aos 2:03 do 1º round – cinturão feminino dos penas
Aljamain Sterling (EUA) venceu Petr Yan (RUS) por desclassificação devido a uma joelhada ilegal – cinturão dos galos
Islam Makhachev (RUS) finalizou Drew Dober (EUA) com um triângulo de mão a 1:37 do 3º round – leves
Aleksandar Rakic (AUT) venceu Thiago Marreta (BRA) na decisão unânime dos jurados (29-28, 29-28 e 30-27) – meio-pesados

CARD PRELIMINAR

Dominick Cruz (EUA) venceu Casey Kenney (EUA) na decisão dividida dos jurados (28-29, 29-28 e 30-27) – galos
Kyler Phillips (EUA) venceu Song Yadong (CHN) na decisão unânime dos jurados (29-28, 29-28 e 29-28) – galos
Askar Askarov (RUS) venceu Joseph Benavidez (EUA) na decisão unânime dos jurados (30-27, 30-27 e 30-26) – moscas
Kai Kara-France (NZL) nocauteou Rogério Bontorim (BRA) aos 4:55 do 1º round – moscas
Timothy Elliott (EUA) venceu Jordan Espinosa (EUA) na decisão unânime dos jurados (30-27, 30-27 e 30-25) – moscas
Kennedy Nzechukwu (NIG) nocauteou Carlos Ulberg (NZL) aos 3:19 do 2º round – meio-pesados
Sean Brady (EUA) finalizou Jake Matthews (AUS) com um katagatame aos 3:28 do 3º round – meio-médios
Amanda Lemos (BRA) nocauteou Livinha Souza (BRA) aos 3:39 do 1º round – palhas feminino
Uros Medic (SER) nocauteou Aalon Cruz (EUA) a 1:40 do 1º round – leves
Trevin Jones (GUM) nocauteou Mario Bautista (EUA) a 0:47 do 2º round – galos