<
>

UFC 251: Aldo é nocauteado por Petr Yan, e Brasil segue sem cinturão entre os homens no UFC

play
UFC 251: de campeão dos penas para desafiante dos galos, veja como Aldo se transformou para buscar outro cinturão (0:42)

Brasileiro enfrenta Petr Yan, neste sábado, disputando o título da categoria (0:42)

Ainda não foi desta vez que o Brasil voltou a ter um campeão entre os homens do UFC! José Aldo teve a chance, mas acabou frustrado. No UFC 251, na Ilha da Luta, ele acabou nocauteado no quinto round por Petr Yan e viu o russo ficar com o cinturão vago dos pesos galos.

Aldo até equilibrou a luta, principalmente nos três primeiros rounds. No quarto, começou a cair de ritmo. E no quinto acabou completamente atropelado. Yan acertou um direto de esquerda e conseguiu o kncokdown. Embaixo, dominou o brasileiro completamente e castigou demais com socos na cabeça.

O juiz ainda deixou a luta seguir por bastante tempo, mesmo quando Aldo já dava sinais de que não poderia mais se defender. O fim da luta veio apenas com 3:24 do round, após muitos golpes a mais que o necessário.

O Brasil não tem um campeão masculino desde junho de 2017, quando o próprio Aldo perdeu o título dos penas para Max Holloway.

Desde então, já são seis tentativas (Demian Maia, Rafael dos Anjos, Thiago Marreta, Marlon Moraes e o próprio Aldo agora duas vezes) de retomar um cinturão, todas frustradas. Deiveson Figueiredo também teria a chance, mas não bateu o peso e acabou ficando sem o título mesmo com a vitória.

No próximo sábado, o Brasil terá mais uma oportunidade. Só não sabe ainda com quem. Deiveson testou positivo para a COVID-19 e está na torcida para que o exame da contraprova volte negativo para poder viajar. Se ele não puder, Alexandre Pantoja vai lutar com Joseph Benavidez pelo título dos moscas.

Atualmente, Amanda Nunes é a única representante do país a ter um cinturão do UFC. E tem logo dois: o dos galos e dos penas femininos.

A luta

Aldo e Yan começaram um primeiro round muito equilibrado. O brasileiro parecia veloz, mas o russo conectava os golpes mais potentes em pé. No fim, qualquer dúvida sobre pontuação acabou. Aldo tentou uma queda, mas terminou por baixo. Yan conectou alguns golpes por cima e quase acabou a luta com um soco nas costelas. O brasileiro sentiu demais, mas conseguiu resistir até o fim.

Mas Aldo se recuperou bem no intervalo e voltou melhor no segundo round. Controlou em pé e levou o assalto.

O ritmo ia se repetindo no terceiro. Mas Yan virou o rumo da luta no minuto final. Com bons golpes em pé, fez Aldo começar a sentir e andar bastante para trás. Dali em diante, o domínio seria completamente russo.

Yan controlou o quarto round completamente e partiu para a vitória no quinto. Acertou um direto de esquerda logo no começo, conseguiu o knockdown e massacrou o brasileiro no chão. Foram quase 3 minutos completos de castigo por cima até que o juiz interrompesse a luta.

Veja todos os resultados do UFC 251

CARD PRINCIPAL

Kamaru Usman (NIG) venceu Jorge Masvidal (EUA) na decisão unânime dos jurados (50-45, 50-45 e 49-46) - pelo cinturão dos meio-médios
Alexander Volkanovski (AUS) venceu Max Holloway (EUA) na decisão dividida dos jurados (47-48, 48-47 e 48-47) - pelo cinturão dos penas
Petr Yan (RUS) nocauteou José Aldo (BRA) aos 3:24 do 5º round - pelo cinturão dos galos
Rose Namajunas (EUA) venceu Jéssica Bate-Estaca (BRA) na decisão divida dos jurados (29-28, 28-29 e 29-28) - palha feminino
Amanda Ribas (BRA) finalizou Paige VanZant (EUA) com uma chave de braço aos 2:21 do 1º round - moscas feminino

CARD PRELIMINAR

Jiri Prochazka (TCH) nocauteou Volkan Oezdemir (SUI) a 0:49 do 2º round - meio-pesados
Muslim Salikhov (RUS) venceu Elizeu Capoeira (BRA) na decisão dividida dos jurados (30-27, 28-29 e 29-28) - meio-médios
Makwan Amirkhani (FIN) finalizou Danny Henry (ESC) com um triângulo de mão aos 3:15 do 1º round - penas

Léo Santos (BRA) venceu Roman Bogatov (RUS) na decisão unânime dos jurados (29-26, 29-26 e 29-26) - leves
Marcin Tybura (POL) venceu Maxim Grishin (RUS) na decisão unânime dos jurados (30-37, 30-27 e 30-26) - pesados
Raulian Paiva* (BRA) venceu Zhalgas Zhumagulov (CAZ) na decisão unânime dos jurados (29-28, 29-28 e 29-28) - moscas
Karol Rosa (BRA) venceu Vanessa Melo* (BRA) na decisão unânime dos jurados (30-26, 30-26 e 30-27) - galos

Davey Grant (ING) nocauteou Martin Day (EUA) aos 2:38 do 3º round - galos

* Lutadores que não bateram o peso