<
>

Libertadores: Jornal argentino apoia decisões do árbitro contra o River e elogia VAR em duelo com Palmeiras

play
Renata Ruel, comentarista de arbitragem dos canais ESPN, explica impedimento em gol anulado do River Plate (1:01)

Equipe argentina teve um gol anulado diante do Palmeiras no Allianz Parque (1:01)

A vitória por 2 a 0 do River Plate sobre o Palmeiras, nesta terça-feira, pela semifinal da Conmebol Libertadores, não foi o suficiente para a equipe argentina conseguir a classificação à grande decisão.

Durante a partida, o time de Buenos Aires viu o VAR reverter várias decisões que o árbitro havia marcado a seu favor, como um pênalti e um gol.

De maneira surpreendente, o jornal Olé, tradicional apoiador dos clubes argentinos e detrator dos brasileiros, elogiou a atuação da arbitragem e do sistema de vídeo, salientando que ele corrigiu os erros.

Sobre o gol anulado de Gonzalo Montiel, aos 6 do 2º tempo, o diário salientou que, inicialmente, "ninguém enxergou" irregularidade alguma na jogada.

Todavia, o veículo exaltou o VAR por ter buscado o impedimento na origem do lance, em momento que exigiu análise minuciosa do trio virtual.

play
1:01

Renata Ruel, comentarista de arbitragem dos canais ESPN, explica impedimento em gol anulado do River Plate

Equipe argentina teve um gol anulado diante do Palmeiras no Allianz Parque

Mais tarde, o juiz marcou pênalti de Alan Empereur em Matías Suárez, mas, antes da cobrança, ele foi novamente chamado ao monitor.

Após analisar longamente as imagens, o árbitro concluiu que o atacante argentino se atirou na área, e cancelou a penalidade. Para o Olé, mais uma acerto.

"Em uma ação rápida, Suárez que levar vantagem se atirando antes de ser tocado pela perna do brasileiro. O árbitro inicialmente comprou sua versão e marcou o pênalti. No entanto, a tecnologia lhe avisou que não houve falta. E, de maneira correta, o uruguaio corrigiu bem sua falha inicial, apesar dos protestos dos jogadores do River", salientou.

Com o resultado, o Verdão volta à decisão continental após 21 anos, depois de alcançar a final em 2000.

O time de Abel Ferreira agora aguarda quem passar de Santos x Boca Juniors, nesta quarta-feira, para saber quem será seu adversário.