<
>

Libertadores: Palmeiras perde por 2 a 0 para o River Plate, mas vai à final da Libertadores; VAR é protagonista

play
Renata Ruel, comentarista de arbitragem dos canais ESPN, explica impedimento em gol anulado do River Plate (1:01)

Equipe argentina teve um gol anulado diante do Palmeiras no Allianz Parque (1:01)

Foi com muito sofrimento, mas o Palmeiras está final da Conmebol Libertadores! Nesta terça-feira, o Verdão foi completamente dominado e perdeu por 2 a 0 o River Plate, no Allianz Parque, pela volta da semifinal, mas se classificou com 3 a 2 no placar agregado.

Com isso, o Verdão volta à decisão continental após 21 anos, depois de alcançar a final em 2000.

O time de Abel Ferreira agora aguarda quem passar de Santos x Boca Juniors, nesta quarta-feira, para saber quem será seu adversário.

Em campo, o Palmeiras começou como em Buenos Aires: marcando forte atrás e partindo nos contra-ataques.

Nessa estratégia, o Verdão quase abriu o placar aos 9: Gabriel Menino enfiou ótima bola para Rony, que saiu cara-a-cara com Armani. O atacante tentou driblar o arqueiro, mas acabou desarmado.

O River passou a empurrar cada vez mais, e o Alviverde errava muito, permitindo vários lances de perigo aos argentinos.

Aos 28, Paulo Díaz roubou a bola de Scarpa na intermediária e soltou um balaço, para grande defesa de Weverton, que espalmou para escanteio.

Mas, na cobrança do córner, De La Cruz bateu com perfeição, Robert Rojas subiu no 3º andar e acertou uma cabeçada fortíssima para abrir o placar.

O Palmeiras sentiu o gol e seguiu errando muito. Ainda assim, em um contra-ataque, quase conseguiu empatar poucos minutos depois.

Aos 33, Rony invadiu a área pela direita e serviu Luiz Adriano. O atacante ajeitou para Zé Rafael chegar batendo por cima, com muito perigo.

Mas o River era bem melhor e chegava com facilidade à área palestrina. Aos 37, Angileri recebeu na esquerda e disparou cruzado, para boa defesa de Weverton.

Em seguida, outra péssima notícia para o Palestra: Gustavo Gómez sentiu dores e pediu para sair e Luan entrou em seu lugar.

Mas o zagueiro entrou frio, os Millonarios aproveitaram e chegaram ao 2º gol ainda antes do intervalo.

Aos 44, De La Cruz cruzou, Matías Suárez antecipou Luan e resvalou, e a bola encontrou Borré, que só completou de cabeça para o fundo das redes.

Na volta do intervalo, Abel Ferreira voltou com Breno Lopes no lugar de Gustavo Scarpa, que errou muito no 1º tempo.

Mas o River voltou com a mesma intensidade e chegou a fazer o 3º gol aos 8 minutos. Para sorte alviverde, ele foi anulado por impedimento na origem do lance.

Os argentinos mantiveram a pressão e viram De La Cruz perder mais uma oportunidade clara aos 13, chutando na lateral da rede.

Dois minutos depois, Nacho Fernández disparou de fora da área e Weverton rebateu, em mais um grande lance dos Millonarios.

O nervosismo alviverde era palpável, e, aos 20 minutos, o auxiliar Vítor Castanheira foi expulso por reclamar de maneira forte com o árbitro.

Para tentar fechar o time, Abel Ferreira tirou Zé Rafael e colocou Emerson Santos improvisado como volante no meio-campo palestrino.

Aos 28, porém, o River perdeu Rojas depois que o zagueiro derrubou Rony, levou o 2º cartão amarelo e deixou a equipe argentina com 10 em campo.

Logo em seguida, o árbitro assinalou pênalti de Alan Empereur em cima de Matías Suárez. No entanto, depois de revisar no VAR, ele concluiu que o argentinos e jogou e cancelou a penalidade.

Os estrangeiros continuaram martelando, e Weverton teve que fazer um milagre para defender cabeçada em cobrança de escanteio.

No último dos 9 minutos de acréscimo, o VAR ainda chegou um possível pênalti para o River, mas o lance foi anulado por impedimento na origem do lance.

Ficha técnica

Palmeiras 0 x 2 River Plate

GOLS: River Plate: Rojas e Borré

PALMEIRAS: Weverton; Marcos Rocha (Kuscevic), Gustavo Gómez (Luan), Alan Empereur e Matías Viña; Danilo (Raphael Veiga), Gabriel Menino e Zé Rafael; Gustavo Scarpa (Breno Lopes), Rony e Luiz Adriano Técnico: Abel Ferreira

RIVER PLATE: Armani; Montiel, Rojas, Diáz, Pinola (Girotti) e Angileri (Casco); Nacho Fernández, Enzo Pérez e De La Cruz (Álvarez); Matías Suárez e Borré Técnico: Marcelo Gallardo

play
1:01

Renata Ruel, comentarista de arbitragem dos canais ESPN, explica impedimento em gol anulado do River Plate

Equipe argentina teve um gol anulado diante do Palmeiras no Allianz Parque

Estatísticas

gol de Rojas em 12 jogos pelo River Plate na temporada

vez que o Palmeiras saiu atrás no placar na atual Libertadores

gol de Borré em 18 jogos pelo River Plate na temporada

Os últimos 5 gols de Borré pelo River foram em jogos fora de casa

O River Plate teve 65% de posse de bola no 1º tempo

O River finalizou 13 vezes no 1º tempo, contra 5 do Palmeiras

Das 13 finalizações do River no 1º tempo, 7 foram certas

O River terminou o jogo com 66% de posse de bola

O River terminou o jogo com 23 finalizações, contra só 6 do Palmeiras

Será a final de Libertadores da história do Palmeiras

play
1:01

Renata Ruel, comentarista de arbitragem dos canais ESPN, explica impedimento em gol anulado do River Plate

Equipe argentina teve um gol anulado diante do Palmeiras no Allianz Parque


Próximos jogos

O Palmeiras volta a campo nos próximos dias.

  • Sexta-feira, 09/01, 21h30*, Palmeiras x Grêmio, Brasileirão

Eliminado da Libertadores e do Argentino, o River não tem mais jogos.

*horário de Brasília