<
>

Equipe da ESPN é alvo de torcedores do Flamengo na saída do Maracanã após eliminação na Libertadores

play
'Isso aqui não é Vasco', 'agora a porrada vai comer', 'acabou o amor, isso aqui vai virar o inferno' e mais: torcedores do Flamengo protestam (1:33)

Rubro-negro foi eliminado da Libertadores pelo Racing no Maracanã (1:33)

Algumas horas após a eliminação do Flamengo nas oitavas de final da Conmebol Libertadores, a equipe de reportagem da ESPN Brasil foi alvo de uma tentativa de agressão do lado de fora do Maracanã, no Rio de Janeiro, quando já deixava o local. Felizmente, nenhum dos integrantes se machucou, ficando apenas o susto.

A ação ocorreu próxima ao estacionamento do portão 2, na avenida Presidente Castelo Branco, onde há inclusive um ponto de ônibus. Ali, estavam reunidos cerca de 30 torcedores observados a poucos metros por oficiais da Guarda Municipal do Rio de Janeiro.

A equipe de reportagem estava dentro do carro passando pelo local quando os torcedores demonstraram incômodo supostamente por estarem sendo filmados e correram em direção ao veículo, atacando verbalmente os profissionais.

Alguns conseguiram se aproximar do veículo e um deles, bem mais exaltado, acertou dois tapas na lente da câmera do canal, mas não chegou a danificar o equipamento (veja imagens acima).

A partida entre Flamengo e Racing, que começou às 21h30, foi finalizada por volta das 23h40 (horário de Brasília), após a vitória do clube argentino nos pênaltis. A queda precoce na Libertadores, em um segundo semestre com tropeços, motivou os protestos.

Após a eliminação, pouco mais de 40 torcedores foram ao Maracanã para protestar. Do lado de fora do estádio, eles entoaram cânticos contra o técnico Rogério Ceni, o zagueiro Gustavo Henrique e o meia-atacante Vitinho.

Alguns subiram o tom das cobranças, fazendo ameaças ao elenco, com gritos como “Isso aqui não é Vasco”, “Agora a porrada vai comer” e “Acabou o amor, isso aqui vai virar o inferno”.

A queda do Flamengo na Libertadores foi o segundo fracasso na temporada. Antes, já sob o comando de Rogério Ceni, o time foi eliminado nas quartas de final da Copa do Brasil pelo São Paulo com duas derrotas, primeiro no Maracanã e depois no Morumbi.

Antes, o clube levantou todas as taças que disputou: Supercopa do Brasil, Recopa Sul-Americana e Campeonato Carioca. Agora resta apenas a briga pelo troféu do Campeonato Brasileiro, competição que a equipe ocupa o terceiro lugar.