<
>

São Caetano evita W.O após recorrer à base, mas é goleado por 9 a 0 e presidente publica 'textão' nas redes sociais

Se neste sábado (24) o Ajax goleou o VVV por 13 a 0 na Eredivisie e segue firme e forte na liderança da competição, uma outra goleada também deu o que falar no dia de hoje, mas de uma maneira nem tão positiva assim. Pela 8ª rodada da primeira fase da Série D do Campeonato Brasileiro, o São Caetano foi goleado por 9 a 0 no Anacleto Campanella pelo Pelotas e evidenciou ainda mais a grave crise pela qual vem passando.

Após uma semana de greve dos atletas profissionais, funcionários e prestadores de serviço por conta dos atrasos salariais, o clube paulista por pouco não levou W.O no compromisso deste sábado. O fato só não aconteceu porque a diretoria do São Caetano escalou uma equipe repleta de jogadores das suas categorias de base para encarar o adversário do Rio Grande do Sul. Foram 16 atletas reunidos ao todo, alguns do Sub-16 e outros do Sub-17.

O Azulão não paga salários há quatro meses e os direitos de imagem dos jogadores também estão atrasados em cinco meses. Esse foi um dos motivos, inclusive, pelo qual o ex-treinador do clube Alexandre Gallo pediu demissão. O comunicado de que os atletas do São Caetano não enfrentariam o Pelotas pela Série D partiu do Sindicato de Atletas Profissionais do Estado de São Paulo (Sapesp), que decretou a suspensão das atividades no clube.

Além do atraso salarial, os jogadores do clube também reclamam que não receberam as premiações referentes às conquistas da Copa Paulista de 2019 e da Série A2 do Paulistão deste ano, além do 13º, FGTS e auxílio-moradia. A crise no São Caetano é consequência de uma briga política entre um antigo investidor e o presidente da empresa que gerencia o futebol do São Caetano.

Com cinco pontos somados em oito jogos na Série D, o São Caetano é o lanterna do Grupo 8, que agora tem o Pelotas como líder com 15 somados. Após o 9 a 0, o presidente do clube, Nairo Freitas, publicou uma nota oficial, através das redes sociais do Azulão, e enalteceu os jogadores que entraram em campo neste sábado, apesar do placar elástico.

Eu, Nairo Ferreira, presidente do A.D São Caetano, venho por meio desta nota, enaltecer os atletas que hoje entraram em...

Publicado por AD São Caetano em Sábado, 24 de outubro de 2020

“Eu, Nairo Ferreira, presidente do A.D São Caetano, venho por meio desta nota, enaltecer os atletas que hoje entraram em campo. Sabemos que o desejo de alguns eram que não entrássemos em campo, o vergonhoso W.O. O que graças ao empenho dos verdadeiros amantes do clube não ocorreu. Ninguém entra em campo para perder, mas esse é um resultado comum em competições. Um perde outro ganha. O que temos a glorificar esses guerreiros, abaixo de Deus , foi a coragem e determinação. Mesmo com salários atrasados e outras razões que os poderiam desmotivar, foram a luta. O resultado da partida não ofuscará o brilho desses Guerreiros Azuis. Entraram para história deste humilde clube com louvor, superaram as expectativas, foram para guerra, voltaram feridos, mas não abandonaram seu brasão carregado ao peito. Seus familiares e amigos certamente sentirão muito orgulho de vocês. Prometo me dedicar tomando como exemplo essa atitude de vocês, não medirei esforços em colocar a vida econômica do clube em ordem, e que num futuro próximo se orgulhem ainda mais de terem vestido a camisa do Azulão do ABC.O futebol pode passar por dificuldades, mas não ser envergonhado com a recusa de entrar em campo”, escreveu.