<
>

PSG apoia Neymar em acusação de racismo contra Álvaro González, do Olympique de Marselha

play
Quem é o zagueiro acusado de racismo por Neymar e protestos de torcedores do Corinthians: o Giro ESPN (2:04)

Assista ao Giro com Matheus Cobucci (2:04)

O Paris Saint-Germain se posicionou ao lado de Neymar na acusação de racismo feita pelo brasileiro contra Álvaro González, do Olympique de Marselha, durante o clássico pelo Campeonato Francês do último domingo.

O camisa 10 acusa o jogador espanhol de tê-lo chamado de "macaco" na partida - o brasileiro acabou expulso após dar um tapa na nuca do rival.

O clube da capital cobrou a Comissão Disciplinar da Liga de Futebol Profissional (LFP) para elucidar a situação; uma investigação já foi aberta pelo comitê, que se reunirá na próxima quarta.

"O Paris Saint-Germain apoia fortemente Neymar, que disse ter sido vítima de ofensas racistas por um jogador rival", diz o PSG em nota oficial.

"O clube lembra que não há espaço para racismo na sociedade, no futebol ou em nossas vidas e conclama todos a se elevarem contra todas as suas manifestações pelo mundo.".

"Por mais de 15 anos, o clube está fortemente comprometido para lutar contra todas as formas de discriminação ao lado de parceiros como SOS Racisme, Licra ouSportitude".

"O Paris Saint-Germain está contando com a Comissão Disciplinar da LFP para investigar e trazer à luz esses fatos. O clube está a sua disposição para colaborar no progresso das investigações", concluiu o PSG.

Neymar pode pegar até sete jogos de suspensão pelo tapa em Álvaro González, que por outro lado corre risco de levar dez partidas de punição se o caso de racismo for comprovado contra ele.