<
>

Neymar diz que foi chamado de 'macaco filho da p***' e se revolta: 'Sou expulso por dar carretilha'

A tensa vitória por 1 a 0 do Olympique de Marselha sobre o PSG, neste domingo, pela Ligue 1, foi marcada pela expulsão de cinco jogadores, entre eles o atacante Neymar.

Durante o jogo, o brasileiro acusou o zagueiro espanhol Álvaro de racismo, após um lance envolvendo o argentino Ángel Di María.

O camisa 10 levou o cartão vermelho já no final do jogo, ao dar um tapa na cabeça de Álvaro, que foi flagrado pelo VAR e resultou em expulsão direta.

Após o jogo, Neymar usou seu Twitter para se pronunciar sobre o caso.

Usando termos fortes, ele negou qualquer arrependimento e ainda se referiu ao espanhol como "babaca".

"Único arrependimento que tenho é por não ter dado na cara desse babaca", escreveu.

Cerca de uma hora depois, voltou às redes sociais e fez novo desabafo.

Desta vez, o brasileiro disse que foi chamado de "macaco filho da p***" por Álvaro.

O atacante também reclamou do fato de ser advertido quando tenta driblar, enquanto seus adversários não são punidos pelas faltas e ofensas.

"O VAR pegar a minha 'agressão' é mole... Agora eu quero ver pegar a imagem do racista me chamando de 'MONO HIJO DE P***' ('macaco filha da p***)... Isso eu quero ver!", escreveu.

"E aí? Carretilha você me pune, cascudo sou expulso... E eles? E aí?", questionou.

Atual campeão, o Paris Saint-Germain perdeu seus dois jogos na Ligue 1 até agora.