<
>

Ninho do Urubu: Morto em tragédia, Gedinho, 14, morava no CT do Flamengo há apenas dois dias

play
'Irmão, volta pra mim; eu te amo'; jovem do Flamengo homenageia goleiro morto em incêndio (0:15)

João Pedro Cruz deixou sua homenagem às vítimas do desastre (0:15)

Gedson Beltrão dos Santos Corgosinho, 14, estava há apenas dois dias no Ninho do Urubu, CT do Flamengo.

O garoto, um dos mais jovens a morrer no trágico incêndio , na manhã desta sexta-feira (8), era atacante e estava no Athletico Paranaense, antes de chegar ao Rio de Janeiro.

Há cerca de uma semana, ela fora aprovado em testes feitos no clube rubro-negro. Pouco tempo depois, ele se mudou para o Ninho, onde viria a morrer.

Antes de jogar pelo Furacão, Gedinho havia jogado pelo Trieste, de Curitiba, e pela Associação Atlética Banco do Brasil (AABB) da cidade de Itararé, no interior de São Paulo.

Em entrevista ao portal G1, Murilo Pontes, coordenador da AABB, destacou as qualidades do garoto.

"Ele começou com a gente e sempre foi um garoto de destaque. Muito dedicado e bem competitivo. Daqui, já foi pra Curitiba e ia se destacando. Era um garoto promissor e todos nós ficamos muito triste", afirma ele.