<
>

Mãe entrega filho para polícia após reconhecê-lo em briga no futebol mexicano: 'Coração partido'

play
Briga entre torcedores de Querétaro e Atlas proporciona imagens lamentáveis e cenas surreais de violência (1:00)

Jogo foi paralisado após uma confusão generalizada que se alastrou pelas arquibancas e no gramado (1:00)

Briga generalizada aconteceu durante o duelo entre Querétaro e Atlas, no último sábado (5), pelo Campeonato Mexicano


Um homem que esteve envolvido na briga generalizada, no último sábado (5) entre Atlas e Querétaro, pela 9ª rodada do Campeonato Mexicano, foi entregue à polícia por sua própria mãe.

A mulher disse à ESPN que, com o ''coração partido'', reconheceu o filho através de vídeos divulgados nas redes sociais.

A partida foi interrompida aos 18 minutos do segundo tempo após um surto de violência nas arquibancadas do Estádio da Corregidora, que se estendeu para o campo. Ao todo, 26 pessoas ficaram feridas nos confrontos, enquanto 14 torcedores foram presos pela polícia.

"As autoridades vieram à minha casa e ele [o filho] não estava lá", disse ela. A polícia me disse que eu tinha a opção de entregá-lo se ele se comunicasse comigo para o seu próprio bem. Ele chegou há algum tempo, eu falei com ele e contei qual era a situação. Ele não disse nada, aceitou tudo e me disse que sim, então estamos aqui [no departamento de investigação criminal]', disse a mulher antes de completar:

"Estou com o coração partido, estou arrasada, mas aqui estou e estou com ele", acrescentou.

O torcedor em questão foi examinado por médicos da Promotoria de Querétaro antes de ser transferido para a penitenciária de San Jose el Alto.

Mais de 400 vídeos do incidente foram disponibilizados às autoridades para identificar os agressores e aqueles que iniciaram a briga. A promotoria pediu ajuda para identificar outros 14 indivíduos suspeitos de envolvimento, no que foi descrito pela mídia do país como "o dia mais sombrio do futebol mexicano".

Dos feridos, uma pessoa permanece no Hospital Geral de Querétaro, enquanto o restante recebeu alta.

Os presos vão responder por crimes de violência em um evento esportivo e tentativa de homicídio. Os culpados também serão banidos dos estádios de forma vitalícia.

As autoridades do futebol mexicano puniram o Querétaro, que será forçado a jogar seus jogos em casa com portões fechados por um ano, enquanto uma proibição de três anos foi imposta aos seus grupos de torcedores.