<
>

Psycho vê Ninjas in Pyjamas como o time a ser batido no BR6

play
"O Brasil ter vencido um campeonato mundial, mostra que o cenário é consolidado", diz diretor de Rainbow 6 (4:45)

Ao ESPN Esports, o responsável pela marca do jogo, Alexandre Remy, revelou que a Ubisoft tem planos de voltar a promover torneios no País e como a empresa enxerga o cenário nacional (4:45)

Atual vice-campeã do mundo, a Ninjas in Pyjamas é uma das principais forças para a disputa do Brasileirão de Rainbow Six (BR6) 2020.

Não só pela campanha feita no último Six Invitational ou então por quase ter levado o título da 11ª temporada da Pro League, mas um dos motivos que colocam a NiP como uma das favoritas para o título nacional se dá pelo entrosamento dos jogadores.

A equipe foi uma das únicas que não fez alterações no elenco desde as finais do último Brasileirão. Dessa forma, Psycho, kamikaze, JULIO, pino e Muzi estão em sua “melhor versão” coletiva dentro do jogo.

“Conforme o tempo de line juntos vai se prolongando, nós conseguimos saber quais jogadas e situações cada player acaba gostando mais e, com isso, estabelecemos a melhor versão de nós mesmos dentro de jogo”, exaltou Psycho em entrevista exclusiva ao ESPN Esports Brasil. “Cada um se sente confortável para jogar e passar a call que quiser.”

Psycho entende que a NiP se tornou o time a ser batido do BR6. “Com certeza. O único time que ainda precisamos provar que somos melhores continua sendo a Spacestation e vamos dar duro para isso.”

Ainda assim, o elenco mantém os pés no chão até mesmo pela pressão que se tem em torno dos jogadores. “Mantemos o mesmo foco que temos em qualquer outro campeonato e sempre treinamos com a mesma intensidade. Pensamos até em aumentar. Por ficarmos tanto tempo sem jogar, a expectativa aumenta cada dia mais”, comentou Psycho.

O discurso da NiP será posto à prova já na estreia da equipe pelo Brasileirão, isso porque o time terá pela frente a Team Liquid no sábado (4), às 15h30 (de Brasília). O duelo terá contornos especiais, afinal, a Cavalaria roubou o título da Pro League dos Ninjas na última rodada da competição.

REDENÇÃO

No último mês de maio, a Ninjas in Pyjamas anunciou a renovação contratual de pino. O vínculo foi estendido por mais dois anos.

A decisão da organização foi uma conquista individual para o jogador, que havia chegado à NiP no fim de 2018, mas não emplacou e acabou sendo trocado por gohaN ainda em 2019.

A equipe, porém, voltou atrás e apostou novamente em pino, que acabou sendo considerado por muitos como o MVP do Six Invitational. Hoje, ele é visto como uma das peças mais importantes do time.

“Na chegada no time, o pino acabou sentindo um pouco de dificuldades de conseguir performar bem em campeonatos presenciais”, lembrou Psycho. “No entanto, conforme foi adquirindo experiência, conseguiu mostrar ao mundo o seu real talento. No Invitational, ele foi peça crucial para a gente, sempre buscando as primeiras kills e definindo finais de rounds importantes.”

QUANTO MAIS R6 MELHOR

O cenário competitivo de Rainbow Six foi totalmente reformulado. A parceria com a ESL foi encerrada e agora a Ubisoft assumirá a operação global, com cada região se adequando às suas necessidades e com a possibilidade ainda de trabalhar com parceiros.

Só em 2021 que a Ubisoft conseguirá implementar todos os estágios planejados para o circuito profissional de R6. Por isso, o ano de 2020 terá um calendário de transição.

Além disso, a empresa precisou realizar algumas alterações dentro do planejamento. A mais recente e significativa foi o cancelamento do Six Major de agosto, que foi regionalizado. Dessa forma, haverá um “Major brasileiro” no mesmo período.

O ESPN Esports Brasil vem trazendo reportagens especiais sobre a nova fase competitiva de R6 promovida pela Ubisoft ao longo das últimas semanas. Confira: