<
>

20 anos do Penta: Cafu escreve carta emocionante ao Jardim Irene, bairro que virou 'capital do mundo' quando ele levantou a taça na Copa-2002

play
20 ANOS DO PENTA: Família de Cafu recebeu a ESPN para assistir à final da Copa de 2002; RELEMBRE (3:13)

Brasil venceu a Alemanha por 2 a 0 e conquistou a Copa do Mundo de 2002 (3:13)

Cafu escreveu "100% Jardim Irene" na camisa do Penta, em 2002, e colocou bairro de São Paulo no "centro do mundo" após vitória do Brasil sobre a Alemanha


Nesta quinta-feira, dia 30 de junho de 2022, completam-se exatos 20 anos da conquista do Pentacampeonato na Copa do Mundo de 2002. Há duas décadas, o Brasil venceu a Alemanha por 2 a 0, no Estádio Internacional de Yokohama, com dois gols de Ronaldo "Fenômeno", e finalmente colocou a 5ª estrela acima de seu escudo.

Quem ergueu o troféu foi o lateral-direito Cafu, capitão do elenco estrelado da seleção brasileira.

Em sua camisa, ele fez uma homenagem ao bairro onde nasceu e cresceu, em São Paulo, e escreveu no uniforme a frase que apareceu em todos os jornais e canais de TV do mundo: "100% Jardim Irene".

Para celebrar o aniversário de 20 anos do Penta, o ESPN.com.br pediu a Cafu que escrevesse uma carta ao Jardim Irene, relembrando sua história de vida no local e contando o que mudou por lá em duas décadas - inclusive com a criação da Fundação Cafu, que existiu entre 2004 e 2019.

"Eu não tinha a mínima ideia que a repercussão que o '100% Jardim Irene' na camisa seria tão impactante como foi. Mas o bairro mereceu essa homenagem. Muito do que conquistei, devo ao lugar de onde vim", emocionou-se o capitão da última conquista do Brasil em Mundiais da Fifa, em trecho da carta.

"Passados 20 anos, o Capitão Cafu continua o mesmo, mas o Jardim Irene cresceu. Cresceu culturalmente, no aspecto educacional. Mas o maior crescimento está na esperança que hoje existe por lá!", complementou.

Confira a carta de Cafu ao Jardim Irene:

100% Jardim Irene!!!

Meu bairro virou a capital do mundo em 2002, na final da Copa, quando eu tive a gloriosa oportunidade de escrever aquela homenagem a um lugar que tenho tanta gratidão.

Para quem não sabe, o Jardim Irene é um bairro simples, humilde, de periferia, do extremo sul da capital paulista, um distrito do Capão Redondo.

As atividades esportivas, culturais, sócio-culturais e educacionais eram escassas e, através do futebol, eu consegui fazer com que essa história mudasse e que aquelas crianças tivessem esperança e buscassem realizar seus sonhos.

Eu consegui motivá-las a buscarem o sonho delas através do meu, com uma bola de futebol. Uma bola de futebol feita de meia, de jornal, de folha de caderno, enfim... O que tivesse a mão, você juntava pra fazer uma bola. E essa bola rolava nos campinhos, nas ruas sem asfalto, onde as traves eram nossos chinelos e a grama era só terra.

Tive uma infância bacana em termos de diversão. Nós, crianças, nos divertíamos empinando pipa, jogando pião, batendo bola, brincando de bolinha de gude, de "rouba bandeira", nos sujando na lama, chegando em casa e tomando bronca do pai e da mãe, porque só vivíamos na rua. Era uma briga pros nossos pais conseguirem parar a gente dentro de casa. Foi uma infância típica de criança de antigamente.

Eu costumo voltar ao Jardim Irene. Sempre que posso, eu vou. Tenho ainda alguns parentes e muitos amigos que moram lá.

É claro que, devido ao meu trabalho, tenho menos tempo do que eu gostaria para estar ali. Mas sempre quando vou, eu procuro dar carinho, atenção, bater papo com as pessoas. Estar por lá me dá a certeza que minha conexão com minhas raízes será eterna.

Depois de 2002, consegui deixar um elo maior com meu bairro, quando criamos a Fundação Cafu. O objetivo era que as crianças de lá tivessem boas lembranças e que o bairro não caísse no esquecimento. Eu quis retribuir ao Jardim Irene tudo aquilo que ele me deu.

Eu não tinha a mínima ideia que a repercussão que o "100% Jardim Irene" na camisa seria tão impactante como foi. Mas o bairro mereceu essa homenagem. Muito do que conquistei, devo ao lugar de onde vim.

Nesses 20 anos da conquista do Penta, eu acho que o Jardim Irene merece ser relembrado como a capital do mundo. Como o lugar onde o Capitão Cafu nasceu, cresceu, passou sua infância, onde ele jogava bola no meio da rua com as crianças da sua idade, como todas deveriam se divertir.

Passados 20 anos, o Capitão Cafu continua o mesmo, mas o Jardim Irene cresceu. Cresceu culturalmente, no aspecto educacional. Mas o maior crescimento está na esperança que hoje existe por lá.

play
1:36

20 ANOS DO PENTA: Brasil parou em 2002 para comemorar título da Copa do Mundo; RELEMBRE

Ronaldo Fenômeno marcou duas vezes, e seleção conquistou seu quinto título mundial naquele ano

Obrigado, Jardim Irene, por tudo o que você me deu e parabéns pelos 20 anos da conquista do Penta.


Produção e edição: Francisco De Laurentiis e Vladimir Bianchini