<
>

32 surpresas nos treinos da NFL: 'escolhido de Brady', receiver nos Packers e mais

play
'Aaron Rodgers, essa é pra você': Brady acerta tacadas perfeitas em sequência e provoca astro da NFL antes de desafio no golfe (0:41)

Astros vão se enfrentar em desafio que também conta com os golfistas Phil Mickelson e Bryson DeChambeau (0:41)

Ao contrário do ano passado, esta offseason parecia mais com o que estamos acostumados na NFL. Houve um Draft presencial, OTAs (Organized Team Activities, ou atividades coletivas organizadas) dentro dos centros de treinamento das equipes e a volta dos minicamps para a maioria dos clubes.

Mas agora que tudo isso ficou para trás, não teremos outra oportunidade de ver os jogadores até que os “training camps” comecem no final de julho. Então, quais jogadores surpreenderam nesta offseason para deixar sua marca? Pedimos aos repórteres da NFL Nation da ESPN que escolhessem um destaque surpresa de cada uma das 32 equipes.

Aqui está o que eles nos disseram:

Buffalo Bills

WR Isaiah Hodgins

Hodgins foi destaque durante os primeiros dias de training camp no ano passado, mas uma lesão no ombro o deixou de fora durante toda a temporada. Com a saúde intacta, ele se destacou mais uma vez nos OTAs e no minicamp, mesmo com pouco contato antes que a equipe entrasse de férias. Hodgins ainda tem uma batalha difícil em uma sala lotada de receivers de Buffalo, mas ele foi elogiado tanto pelo técnico Sean McDermott quanto pelo quarterback Josh Allen. - Marcel Louis-Jacques


Miami Dolphins

CB Trill Williams

Williams, um novato de Syracuse que não foi draftado, já está mostrando seu alcance, versatilidade e potencial para entrar no elenco, apesar dos Dolphins terem muitos defensive backs. Ele conseguiu uma interceptação impressionante em Tua Tagovailoa e algumas interrupções de passes. No geral, ele parece pertencer à NFL. O verdadeiro teste será quando os treinos com pads chegarem, mas definitivamente vale a pena ficar de olho em Williams. - Cameron Wolfe


New England Patriots

LB Josh Uche

A escolha de segunda rodada de 2020 participou de 17% das jogadas defensivas como novato, mas parece estar preparado para um salto significativo nesta temporada. Foi notável vê-lo junto com os melhores linebackers: Dont'a Hightower, Matt Judon, Ja'Whaun Bentley e Kyle Van Noy, e sua velocidade, habilidade e potencial como um pass-rusher diferente foram comprovadas em vários exercícios. - Mike Reiss


New York Jets

LB C.J. Mosley

Mosley, que optou por não jogar na última temporada e jogou apenas duas partidas parciais em 2019 devido a lesões, está prestes a ter um ano de retorno. Ele parecia mais magro e mais rápido nos treinos da pré-temporada, o que deve ajudar na transição para um esquema 4-3. Um dos melhores linebackers off-ball da liga antes de assinar com os Jets em 2019, Mosley agora deve provar no training camp que ele pode superar dois anos “enferrujando”. Se ele conseguir, será sensacional para a defesa. – Rich Cimini


Baltimore Ravens

WR Sammy Watkins

Saindo da pior temporada de sua carreira de sete anos, Watkins foi o melhor receiver dos Ravens no minicamp. Ele fez várias recepções contestadas e realizou a melhor recepção da pré-temporada, conseguindo separação do cornerback de Pro Bowl Marlon Humphrey ao longo da linha lateral para uma longa recepção de touchdown. Isto representou um grande primeiro passo entre Watkins e Lamar Jackson em termos de química. "Não vou mentir para você; é divertido", disse Jackson sobre Watkins. "Um grande receiver, bom alvo, cara rápido. Sammy vai facilitar muito nosso trabalho". - Jamison Hensley


Cincinnati Bengals

WR Tee Higgins

Não é comum ver o principal receiver da equipe da temporada anterior passar relativamente despercebido durante a pré-temporada. Mas com a chegada de Ja'Marr Chase, Higgins não esteve tanto em destaque nesta pré-temporada. Ainda assim, treinadores e colegas de equipe notaram o crescimento físico de Higgins, o que era esperado, já que ele estreou na NFL muito jovem. O antigo destaque de Clemson parece estar pronto para uma grande temporada. - Ben Baby


Cleveland Browns

DT Tommy Togiai

A escolha de quarta rodada de Ohio State fez estrago tanto durante os OTAs quanto durante o minicamp. A combinação de potência e velocidade está presente. Considerando que um dos jogadores projetados como titular entre os defensive tackles tem um histórico de lesões (Malik Jackson) e o outro (Andrew Billings) não jogou em 2020 devido a preocupações com a COVID-19, Togiai poderia se tornar uma peça importante nas trincheiras para os Browns. - Jake Trotter


Pittsburgh Steelers

CB James Pierre

As saídas na offseason de Mike Hilton e Steve Nelson deixaram algumas vagas na secundária, e Pierre está lutando muito por uma. Ele está disputando tempo no campo - provavelmente nas laterais - e fazendo isso com jogadas de destaque no minicamp obrigatório. O free agent de segundo ano, que jogou por Florida Atlantic, interceptou Ben Roethlisberger duas vezes no treino, incluindo uma interceptação na end zone durante um two-minute drill. Pierre participou de apenas 27 jogadas defensivas na última temporada, mas foi um dos principais jogadores dos special teams com 227 jogadas. Os Steelers já garimparam joias não draftadas no passado, conseguindo jogadores como Hilton, e os treinos de offseason de Pierre mostram que ele é um forte candidato a ser o próximo. - Brooke Pryor


Houston Texans

DL Charles Omenihu

Não vimos muito dos Texans nesta pré-temporada - apenas três treinos, porque a equipe cancelou o minicamp. Um jogador que os Texans esperam ver se destacar nesta temporada é Omenihu. Sem J.J. Watt, Houston precisa encontrar outros jogadores para chegar no quarterback, e o treinador da linha defensiva Bobby King disse que acha que a versatilidade de Omenihu lhe dá muito potencial para causar impacto. "Você pode colocá-lo em muitas posições e ele pode afetar o quarterback de muitas maneiras diferentes", disse King. "... Esperamos grandes coisas de Chuck este ano". - Sarah Barshop


Indianapolis Colts

QB Carson Wentz

Como Wentz se apresentava no campo não era a única parte importante da equação da offseason para o novo quarterback titular dos Colts. A outra parte era como ele se adaptaria a seus companheiros de equipe depois de, segundo informações, não ter um bom relacionamento com seus colegas enquanto estava com o Philadelphia Eagles. A transição, de acordo com os membros da organização, tem sido suave. "Ele entra e pergunta sobre minha família, minha irmã e coisas assim", disse o running back Nyheim Hines. "Como um cara novo, é muito legal. Mostra que ele está se importando e tentando cuidar de nós". E Wentz no campo? Ele tem chamado atenção até agora. "Ele tem uma bola longa realmente muito bonita", disse Hines. "Eu gostei de tudo o que vi dele até agora". - Mike Wells


Jacksonville Jaguars

WR Laviska Shenault Jr.

Shenault tem sido indiscutivelmente o melhor jogador ofensivo dos Jaguars em todos os OTAs e minicamp. Ele não é exatamente um cara subestimado, mas com a chegada de Marvin Jones Jr. e um rejuvenescido DJ Chark Jr, além da escolha do Draft, Travis Etienne, estar treinando repetidas vezes como receiver, se Shenault não tivesse tido uma boa offseason, ele corria o risco de ficar para trás em termos de toques. Os Jags o mantêm como receiver em vez de tentar usá-lo no backfield às vezes, e seu desenvolvimento tem sido um dos destaques. - Michael DiRocco


Tennessee Titans

QB DeShone Kizer

A posição QB reserva é como um seguro. Você não percebe como é importante até que você precise usá-lo. Kizer se mostrou bem em OTAs e minicamp, especialmente ao fazer lançamentos em rotas de médio alcance pelo meio. Ele passou a maior parte de seu tempo com os Titans no ano passado como um "QB de quarentena" trabalhando apenas com o treinador de QB Pat O'Hara. Suas rápidas tomadas de decisão em OTAs e minicamp são provas de que ele ganhou um forte domínio de jogo. O conjunto de habilidades de Kizer é muito semelhante ao de Ryan Tannehill na medida em que ele consegue fazer a maioria dos passes e é competente em realizar jogadas em movimento. O veterano de quinto ano está pronto para competir com o reserva Logan Woodside. - Turron Davenport


Denver Broncos

WR Kendall Hinton

A última vez que a maioria das pessoas viu Hinton, ele era o cara que estava encarregado da tarefa mais inviável quando “virou” um quarterback com 24 horas de antecedência. Ele jogou como QB por grande parte da derrota de 31 a 3 dos Broncos para o New Orleans Saints. Mas quando o técnico Vic Fangio foi perguntado na semana passada se havia um jogador que havia se destacado nos treinos da offseason, foi Hinton. Não há dúvida de que Hinton, um antigo quarterback/receiver de Wake Forest, ainda enfrenta grandes desafios num elenco lotado de receivers, mas ele tem mostrado uma grande melhora. O quarterback Drew Lock acrescentou: "Ele é superagressivo em relação à bola. Você sente que pode lançar uma bola para ele no ‘um contra um’ e ele vai alcançá-la". - Jeff Legwold


Kansas City Chiefs

TE Noah Gray

A escolha de quinta rodada do Draft impressionou os Chiefs com sua inteligência, suas recepções e rotas. Com os Chiefs procurando manter Travis Kelce fresco ao longo de um calendário de 17 jogos, é fácil ver como Gray poderia conseguir uma quantidade significativa de tempo de jogo, tanto na substituição ocasional de Kelce quanto nas formações com múltiplos tight-ends. - Adam Teicher


Las Vegas Raiders

CB Nate Hobbs

A escolha de quinta rodada de Illinois teve muitas repetições como slot corner em OTAs e minicamp e foi elogiada tanto pelo cornerback Trayvon Mullen quanto pelo novo coordenador defensivo Gus Bradley. Bradley disse que Hobbs, que se autodenominou o "melhor azarão" que os Raiders já haviam draftado na noite do Draft, estava "acima da curva" na posição, onde estava competindo com Amik Robertson e o veterano Nevin Lawson. - Paul Gutierrez


Los Angeles Chargers

WR Tyron Johnson

"T-Billy, como é conhecido nas instalações, é um legítimo wide receiver que corre as 40 jardas em 4,3 segundos. Ele aproveitou as suas 20 recepções no ano passado acumulando 398 jardas. É realmente divertido assistir suas rotas. No minicamp, ele era um “vulto”, e os treinadores falaram dele muito bem. Ele é um terceiro receiver qualificado (atrás de Mike Williams e Keenan Allen) e deve abrir espaços para Justin Herbert. -- Shelley Smith


Dallas Cowboys

CB Nahshon Wright

Wright foi uma espécie de escolha surpresa no terceiro round, mas seu tamanho (1.93 m e 83 kg) fez dele um encaixe perfeito para o que o coordenador Dan Quinn quer em um cornerback. Durante o rookie minicamp, OTAs e minicamp obrigatório, Wright tem estado sempre próximo da bola. Ele teve múltiplas interceptações e um punhado de passes desviados. Nem sempre foi perfeito e ele tem um longo caminho a percorrer, mas os Cowboys podem ter acertado em uma escolha menos conhecida. - Todd Archer


New York Giants

CB Madre Harper

O cornerback de segundo ano abriu alguns olhos nesta pré-temporada. Ele veio em grande forma e aproveitou uma secundária desfalcada durante os OTAs, quando a maioria dos cornerbacks dos Giants não compareceu. Isso criou uma oportunidade que Harper aproveitou. Depois de ter sido contratado pelo time de treino dos Raiders no início da temporada passada, Harper é um dos jogadores a serem observados este ano. Ele tem o tamanho e a habilidade que esta equipe de treinadores vai encontrar maneiras de usar. - Jordan Raanan


Philadelphia Eagles

OT Andre Dillard

A escolha de primeira rodada diz que tem vontade como nunca antes, depois de ter perdido toda a temporada 2020 com uma lesão no bíceps. Ele abandonou as mídias sociais para eliminar distrações e frequentou bastante a sala de musculação no ano passado, estabelecendo uma série de recordes pessoais. Ele está mais forte e mais confiante, e tem recebido elogios do treinador de linha ofensiva Jeff Stoutland por seu trabalho no campo. Ele vai lutar contra o ex-jogador de rugby Jordan Mailata pela vaga de left tackle titular durante o camp. - Tim McManus


Washington

CB Benjamin St-Juste

O novato do terceiro round foi escolhido cedo por uma razão, mas ele também mostrou que poderia estar pronto para ajudar mais cedo do que o previsto. St-Juste mostrou excelente disciplina e consciência visual, especialmente quando em zona, abandonando receivers saindo de sua zona enquanto pegava outros entrando. Ele mostrou que estava sempre pronto para reagir, o que resultou em inúmeras jogadas. Enquanto havia momentos em que ele era batido, não era como se ele estivesse perdido ou deslocado. O alcance de St-Juste ajudará a diversificar a cobertura de Washington, que pode marcar receivers maiores agora com dois corners altos, St-Juste e William Jackson III. Ele tem que provar que pode pressionar logo na linha no nível da NFL para conseguir mais tempo de jogo, mas St-Juste teve um começo forte. - John Keim


Chicago Bears

WR Marquise Goodwin

O veterano de 30 anos assinou um contrato de apenas um ano com US$350 mil em dinheiro garantido, mas Goodwin ainda tem velocidade de elite. Em várias ocasiões durante o programa de offseason de Chicago, Goodwin superou o que tinha de melhor na defesa dos Bears e conseguiu o que teria sido uma longa recepção de touchdown. Junto com Darnell Mooney, Goodwin poderia dar aos Bears outra forte ameaça e boa opção aos quarterbacks Andy Dalton ou Justin Fields, que deram bons lançamentos longos durante os OTAs e minicamp obrigatórios. - Jeff Dickerson


Detroit Lions

LB Jahlani Tavai

O linebacker está pronto para apresentar seu melhor depois de perder quase 9 quilos durante a offseason. Ele jogou com quase 122 kg no ano passado, mas agora está perto de 113 kg. O a diretoria de Detroit está feliz com sua forma física, que lhe permite se movimentar melhor no campo e pode produzir melhores resultados. Inicialmente, seu papel era incerto sob o novo esquema, mas ele provou ser confiável com sua dedicação ao seu trabalho e poderia cumprir um papel muito necessário em uma defesa que estava entre as piores do campeonato no ano passado. - Eric Woodyard


Green Bay Packers

WR Juwann Winfree

Escolha de sexta rodada dos Broncos em 2019, ele jogou cinco jogos na NFL na carreira (três por Denver, dois por Green Bay, no ano passado, como promovido time de treino), mas nunca conseguiu receber um passe. Ele recebeu muitos deles nos OTAs e minicamp durante a pré-temporada. Os quatro maiores receivers dos Packers parecem definidos - Davante Adams, Marquez Valdes-Scantling, Allen Lazard e o novato Amari Rodgers -, mas Winfree parece que vai fazer uma forte campanha em busca de um lugar na rotação. - Rob Demovsky


Minnesota Vikings

CB Harrison Hand

Com Jeff Gladney ausente por questões legais e Cameron Dantzler afastado por uma lesão, Hand, uma antiga escolha de quinta rodada, teve muitas repetições com a primeira equipe de defesa em OTAs e minicamp. Ele saiu com um par de interceptações. Os Vikings moveram Hand como um outside corner e até o colocaram no slot, o que deve ajudar suas chances de fazer parte do elenco durante a temporada. A secundária parece muito diferente este ano. Enquanto Dantzler (se saudável), Patrick Peterson e Bashaud Breeland serão os primeiros da lista para ganhar a titularidade, a forte exibição de Hand na pré-temporada poderia colocá-lo na disputa com Kris Boyd para uma das vagas na listagem final. - Courtney Cronin

play
1:01

Paulo Antunes elege a maior 'Maldição do Madden' de todos os tempos; veja quem é

No Semana NFL desta semana, que você vê completo no YouTube da ESPN Brasil, comentarista falou sobre a 'Maldição do Madden' na NFL


Atlanta Falcons

RB Qadree Ollison

Considere tudo isso com a devida ressalva - os Falcons tinham jogadores ausentes e o treinador principal Arthur Smith em grande parte não tinha seus jogadores em plena forma. Mas com Mike Davis fora, Ollison parece que poderia estar conseguindo um lugar para si no ataque do Atlanta. Um profissional do terceiro ano, ele tem 23 corridas em sua carreira para 53 jardas e quatro touchdowns. Mas com um novo esquema, talvez Smith encontre um papel mais importante para ele do que ele tinha sob Dirk Koetter. Ele estava afiado e foi usado com frequência durante todos os treinos de Atlanta. -- Michael Rothstein


Carolina Panthers

OT Dennis Daley

A tentação aqui é destacar o tight end Ian Thomas, porque o técnico Matt Rhule disse que o jogador teve uma "offseason sensacional" após ter uma temporada medíocre em 2020. Mas Thomas sempre parece estar bem no treino e isso raramente se traduz nos jogos. Daley está listado como guard, mas treinou tão bem como left tackle com Cam Erving e Trent Scott perdendo tempo com lesões que Rhule ainda não está pronto para entregar a vaga de titular a ninguém. Na pior das hipóteses, Daley dá aos Panthers outra opção em uma posição chave. - David Newton


New Orleans Saints

TE Adam Trautman

O maior salto de Trautman veio através das transações da offseason dos Saints. Eles romperam com os veteranos Jared Cook e Josh Hill, deixando Trautman como o tight end número 1 em recepção de passes e bloqueios. Mas Trautman também falou sobre o quanto ele cresceu depois de um final forte na temporada passada e agora experimentando sua primeira pré-temporada de verdade na NFL. - Mike Triplett


Tampa Bay Buccaneers

WR Jaelon Darden

Darden perdeu um pouco do minicamp por causa de um problema no tendão, mas o jogador parecia muito explosivo, até mesmo recebendo comparações com Emmanuel Sanders e John Brown do técnico Bruce Arians. "Ele é super-rápido e veloz", disse Arians. "Ele é um pouco mais forte do que eu pensava que seria quando eu o observei. Ele pega os punts com muita facilidade e recebe a bola sem dificuldade. Ele pode ser muito explosivo". Arians também elogiou sua coragem no meio. Darden vai competir com Jaydon Mickens pelos retornos de punt e kickoff. A competição será acirrada no que já é um vestiário lotado de receivers, mas o fato de Tom Brady ter tido parte no draft de Darden já ajuda a imaginar qual deve ser seu futuro. - Jenna Laine


Arizona Cardinals

WR Rondale Moore

Algumas advertências importantes: Os Cardinals tiveram uma offseason reduzida em comparação com o normal, portanto, escolher um destaque é em grande parte um trabalho de adivinhação. Além disso, Moore provavelmente não seria considerado uma surpresa, já que ele era uma escolha de segundo round, mas é fácil para ele se perder no meio da multidão com pessoas como DeAndre Hopkins e A.J. Green na lista. Mas Moore deixou o treinador Kliff Kingsbury empolgado com as múltiplas maneiras que ele pode utilizar o novato após o minicamp com time completo. "Ele é muito bom em campo aberto, fazendo o primeiro cara errar o tackle", disse Kingsbury. "Ele tem um jeitinho em algumas dessas jogadas, então, sim, ele vai ser um cara que vai ser divertido de tentar desenhar coisas para ele, e ver quantas vezes podemos colocar a bola na mão dele". - Nick Wagoner


Los Angeles Rams

TE Jacob Harris

Tyler Higbee foi afastado da offseason, o que permitiu a Harris ter repetições significativas através de treinos voluntários e minicamp. "Jacob Harris é um cara que definitivamente se destacou", disse o técnico do Rams, Sean McVay. "Simplesmente sua velocidade geral, atletismo, você o sente no campo". McVay advertiu que Harris, que mede 1,95 m e pesa 95 kg e jogou como receiver na faculdade, deve ser avaliado por fora do treino de 7 contra 7, mas também elogiou sua melhora desde que chegou a L.A. Harris vai disputar vaga com Brycen Hopkins e Johnny Mundt atrás de Higbee. - Lindsey Thiry


San Francisco 49ers

RB Trey Sermon

Sermon foi draftado para proporcionar elenco atrás dos veteranos Raheem Mostert e Jeff Wilson Jr. visando um papel mais importante no futuro. Mas esse futuro pode chegar mais cedo do que imaginado, pois Wilson está fora de quatro a seis meses após a cirurgia de menisco e Mostert lida com alguns problemas menores no joelho. Sermon causou uma forte primeira impressão, particularmente como um recebedor de passes no backfield, e ele parece pronto para causar impacto como um novato. - Nick Wagoner


Seattle Seahawks

RB Alex Collins

Com Chris Carson (assunto pessoal), Rashaad Penny (cirurgia no joelho) e Travis Homer (panturrilha) ainda de fora dos treinamentos, Collins parece ter recebido o maior número de repetições de qualquer running back de Seattle. Ele parece mais bem preparado e mais rápido do que em seu primeiro ano nos Seahawks. Collins está lutando por um lugar no elenco em um contrato mínimo que não inclui dinheiro garantido. - Brady Henderson