<
>

Ídolo dos Chargers elege Manning como melhor que Brady, lamenta derrota de 2006 para os Patriots e exalta Anderson Silva

play
Ídolo dos Chargers lembra de começo meteórico na NFL e lamenta derrota para os Patriots em 2006 (1:06)

No Papo Antunes, Shawne Merriman, ex-jogador dos Chargers, lembrou da fantástica temporada da franquia em 2006 (1:06)

Entrevistado da semana no Papo Antunes, Shawne Merriman, ex-jogador da NFL, que atuava como linebacker e brilhou no então San Diego Chargers (hoje LLos Angeles Chargers), relembrou seus grandes momentos na liga, elegeu Peyton Manning como o adversário mais difícil de enfrentar e lamentou a derrota para o New England Patriots nos playoffs de 2006.

Logo em sua segunda temporada na NFL, em 2006, Merriman fazia parte de um grande time dos Chargers, que tinha, além dele, estrelas como Philip Rivers, Antonio Gates e LaDainian Tomlinson. Durante a temporada regular, a franquia teve 14 vitórias e apenas duas derrotas, se classificando como primeiro colocado da AFC. Contudo, logo o primeiro adversário na pós-temporada foi o New England Patriots, liderado por Tom Brady e Bill Belichick. E mesmo jogando fora de casa, a equipe de Boston venceu por 24 a 21 e foi para a final da divisão. E esta derrota assombra Merriman até os dias de hoje.

“É, isso ainda dói. Claro que aquele Patriots é um dos melhores times da história... Tom Brady, Bill Belichick. Mas em 2006, eu acho que nós tínhamos o melhor time do futebol americano, talvez um dos melhores da história – na minha opinião. Mas talvez eu seja um pouco suspeito”, contou o antigo camisa 56.

Porém, quando questionado se Brady foi o adversário mais difícil com quem ele jogou contra, o líder de sacks da temporada de 2006 não teve dúvidas, elegeu Peyton Manning, o lendário quarterback do Indianapolis Colts e do Denver Broncos.

“Peyton Manning porque parecia que você estava jogando contra um técnico e um jogador. O conhecimento do Peyton Manning sobre o jogo é diferente de todos que eu já enfrentei. Ele pode meio que escanear o campo e, automaticamente, saber o que a defesa está planejando. Se você tentar se mexer para mostrar uma defesa diferente, ele vai fazer algo completamente fora do esperado. Parecia um jogo de xadrez. Eu acho que ele é o quarterback mais difícil de enfrentar que eu já vi. Não sei se Brady seria o mesmo sem Bill Belichick. Eu acho que o Peyton Manning seria o mesmo jogador sem um grande técnico”, explicou o linebacker.

Aos 35 anos e aposentado desde 2012, ele comanda uma organização de lutas de MMA, o Lights Out Xtreme Fighting. Assim, mostrou que seu conhecimento sobre este esporte também é grande e aproveitou para exaltar o brasileiro Anderson Silva.

“Quando você pensa no esporte, você pensa em Anderson Silva. Para mim, é assim que você vê se o cara tem um grande legado. Se você está em outro esporte, você não conhece tanto sobre esse. Mesmo antes de eu entrar no MMA e conhecer os lutadores, eu já sabia quem era o Anderson Silva. Para mim, é assim que você faz o seu legado e deixa a sua marca de grandeza”, falou Merriman.