<
>

Brian Scalabrine elege Curry o melhor arremessador da história, exalta Oscar e elogia apelido 'White Mamba'

Um dos jogadores mais icônicos e carismáticos da NBA no início dos anos 2000, Brian Scalabrine foi o convidado da semana do programa Papo Antunes. O ex-atleta, que teve passagens New Jersey Nets (hoje Brooklyn Nets), Boston Celtics, Chicago Bulls e Benetton Treviso, da Itália, não teve dúvidas em colocar Stephen Curry como maior arremessador da história, mesmo tendo jogado com ao lado de Ray Allen, o maior cestinha de três pontos da NBA até o momento.

“O Steph Curry é o melhor arremessador da história. O Ray (Allen) era um arremessador de duas posições. Ele consegue arremessar no movimento e podia fazer o catch and shoot. A habilidade do Curry de arremessar após o drible mudou todo o jogo. James Harden também está nessa conversa. Ele é muito bom no isolation¸ sempre acerta”, explica Scalabrine. Com passagem pela liga italiana, Brian também lembrou do brasileiro Oscar Schmidt, que fez história no país nos anos 80 e 90, atuando pelo Juvecaserta e Pavia.

O norte-americano ressaltou que o Mão Santa mudou o jogo ao dar início a uma tendência: o ala-pivô como um bom arremessador de longa distância.

“Acho que é uma marca maior ainda para um cara como o Oscar Schmidt ter feito o que ele fez, porque ele não foi influenciado por algum cara. Nós vemos o tempo todo. O Steph Curry vai para a NBA e muda o jogo. Tipo, quem o Oscar via jogar? Ele deu início a uma tendência, não seguiu uma. A maioria é seguidora. Quando você fala de (Michael) Jordan, Steph Curry, LeBron (James), você está falando de pouquíssimos caras que deram início a uma tendência. E o Oscar, para mim, é um deles. Pelo menos no Brasil”, lembrou Scalabrine.

Campeão da NBA em 2008 com o Boston Celtics, Scalabrine ficou famoso pelo apelido de “White Mamba”, uma adaptação de “Black Mamba”, codinome do Kobe Bryant. Quando perguntado sobre seu apelido, Brian não teve dúvidas, colocou o seu no top-10 da história do esporte.

“Um dos melhores! Se você for procurar todos os apelidos nos esportes, o meu é provavelmente top-10. Se você está em qualquer top-10 da história, isso é uma coisa boa”, brincou.