<
>

Reis do Basquete? Estados Unidos veem onda internacional tomar conta do esporte e da NBA

Os Estados Unidos sempre foram conhecidos e condecorados como os Reis do Basquete. Em todo campeonato que disputam, entram como favoritos e, normalmente, vencem o título. Este ano, porém, uma invasão internacional tomou conta do esporte.

Na manhã da quarta-feira, a equipe americana foi derrotada pela França e eliminada do Mundial de basquete ainda nas quartas de final. Pela primeira vez desde 2006, os Estados Unidos não serão campeões mundiais. Pela primeira vez desde 2002, não estarão nem entre os quatro melhores.

Mas não é só no basquete de seleções que os Estados Unidos veem sua hegemonia ameaçada. Basta olhar para a última temporada da NBA e suas premiações individuais e coletivas. O atual MVP da liga é Giannis Antetokounmpo, da Grécia.

O vencedor do prêmio de calouro do ano foi Luka Doncic, da Eslovênia. Rudy Gobert, francês que foi um dos responsáveis pela eliminação americana, é o atual defensor do ano. O jogador que mais evoluiu da penúltima temporada para a última foi Paskal Siakam, camaronês.

O único prêmio individual vencido por um americano foi o de melhor sexto homem da temporada, levado por Lou Williams, do LA Clippers. E a franquia que será chamada de 'atual campeã da NBA' até junho desse ano é o Toronto Raptors, do Canadá. O basquete nunca foi tão internacional.