<
>

Rogério Bontorin aponta jogo em pé como caminho para superar Brandon Royval

play
Prestes a estrear no UFC, brasileiro relembra quando trabalhou de pedreiro e ganhava R$ 35 por dia: 'Só da luta não dava' (1:12)

Joanderson 'Tubarão' concedeu entrevista exclusiva ao ESPN.com.br (1:12)

Após espantar a má fase e voltar a vencer no octógono mais famoso do mundo, Rogério Bontorin tem a missão de manter seu bom momento na organização e subir mais colocações no ranking do peso-mosca (57 kg).


Para isso, o brasileiro primeiro precisa passar por Brandon Royval, no UFC Las Vegas 46, evento que acontece neste sábado (15).

No ‘media day’ do evento, que contou com a presença da reportagem da Ag. Fight, o lutador revelou o que ele espera do confronto diante do número cinco da categoria. De acordo com Bontorin, a meta é fazer uma atuação cirúrgica, sem cometer erros, e, por isso, o profissional adiantou parte da sua estratégia para o combate.

“Vejo ele com um jogo bem parecido com o meu adversário da luta passada, com uma envergadura um pouco maior, então é repetir o que fiz na luta passada. Acho que ele tem as falhas no jogo dele, assim como tenho as minhas. Então acho que quem errar primeiro vai perder a luta”, disse o lutador, antes de adiantar como acredita que possa vencer Acho que encurtar em pé vai abrir o caminho (da vitória)”, finalizou.

Contratado pelo UFC após participação no programa ‘Contender Series’, Rogério Bontorin iniciou sua trajetória no Ultimate com duas vitórias seguidas, ao derrotar Magomed Bibulatov e Raulian Paiva, respectivamente.

Após os triunfos o peso-mosca acumulou dois reveses em sequência, até encerrar essa fase negativa superando Matt Schnell, em maio de 2021. Atualmente o lutador ocupa a sétima colocação do ranking da categoria.