<
>

UFC 255: Com surra, irmãs Shevchenko abrem 1 a 0 contra o Brasil e deixam até Joe Rogan confuso

play
Deiveson diz ter mágoa pessoal de próximo rival no UFC: 'Só não vou para cima nos bastidores porque sou bem concentrado' (0:35)

Brasileiro ganhou de Alex Perez e já deve voltar ao octógono no dia 12 de dezembro para enfrentar Brandon Moreno (0:35)

O Brasil não começou bem a sua noite de desafios contra as irmãs Schevchenko no UFC 255. Ariane Lipski foi a primeira a duelar com a família quirguistanesa, mas não conseguiu passar do segundo round e acabou nocauteada por Antonina.

Vale lembrar: na segunda luta de mais importância da noite, Jennifer Maia vai tentar ‘quebrar a banca’ e desbancar a dominante campeão Valentina Schevchenko.

Antes disso, porém, Antonina foi quem deu o show.

Ela dominou durante praticamente todo o tempo. Foram 86 golpes conectados em menos de 10 minutos, mais de quatro vezes mais o número alcançado por Ariane Lispki (20).

Nos golpes significativos, a vantagem foi ainda maior: 56 a 10.

A curiosidade maior, porém, ficou por conta da entrevista. O narrador Joe Rogan se confundiu na hora da conversa e chamou Antonina de Valentina.

Antonina agora se recupera da derrota que teve em maio para Chookagian e melhora o cartel para 9 vitórias e dois revezes.

Já Ariane perde a sequência positiva. Ela vinha de uma finalização incrível ao quase ‘arrancar a perna’ de Luana Dread, mas fica agora com 13 triunfos e 6 derrotas na carreira.

Veja todos os resultados do UFC 255:

CARD PRINCIPAL

Deiveson Figueiredo (BRA) finalizou Alex Perez (EUA) com uma guilhotina a 1:57 do 1º round – pelo cinturão dos moscas
Valentina Shevchenko (QUI) venceu Jennifer Maia (BRA) na decisão unânime dos jurados (49-46, 49-46 e 49-46) – pelo cinturão feminino dos moscas
Tim Means (EUA) venceu Mike Perry (EUA) na decisão unânime dos jurados (30-27, 29-28 e 29-28) – meio-médios
Katlyn Chookagian (EUA) venceu Cynthia Calvillo (EUA) na decisão unânime dos jurados (30-27, 30-27 e 30-27) – moscas feminino
Paul Craig (ESC) nocauteou Maurício Shogun (BRA) aos 3:36 do 2º round – meio-pesados

CARD PRELIMINAR

Brandon Moreno (MEX) nocauteou (lesão) Brandon Royval (EUA) aos 4:59 do 1º round - moscas
Joaquin Buckley (EUA nocauteou Jordan Wright (EUA) a 0:18 do 1º round - médios
Antonina Shevchenko (QUI) nocauteou Ariane Lipski (BRA) aos 4:33 do 2º round – moscas feminino
Nicolas Dalby (DIN) venceu Daniel Rodriguez (EUA) na decisão unânime dos jurados (30-27, 29-28 e 29-28) – meio-médios
Alan Jouban (EUA) venceu Jared Gooden (EUA) na decisão unânime dos jurados (30-27, 30-27 e 30-27) – meio-médios
Kyle Daukaus (EUA) venceu Dustin Stoltzfus (EUA) na decisão unânime dos jurados (30-27, 30-27 e 30-26) - pesados
Sasha Palatnikov (HKG) nocauteou Louis Cosce (EUA) aos 2:27 do 3º round – meio-médios