<
>

Por que Atlético-MG descartou Renato, 'levou não' de Carvalhal e Berizzo e agora discute perfis para investir em novo nome

Após não avançar nas negociações com Jorge Jesus, Carlos Carvalhal e Eduardo Berizzo, o Atlético-MG traçará um perfil para reiniciar a buscar por um novo treinador


Mesmo ainda sem um técnico desde que anunciou a decisão de Cuca em não seguir no clube em 2022, o Atlético-MG segue se movimentando no mercado e já anunciou as contrações dos atacantes Ademir e Fábio, além de ter encaminhado as chegadas do zagueiro uruguaio Diego Godín e do volante Otávio.

Mas a principal busca da diretoria, no entanto, é a para encontrar um novo comandante para a equipe. Segundo Rubens Menin, conselheiro e um dos principais investidores do futebol do Galo, o nome deve ser 'à altura do elenco'.

Após ver a investida por Jorge Jesus naufragar pela pouca vontade do Mister em retornar ao Brasil, o Atlético viu mais outros dois treinadores que passarem pela mira não evoluírem. O primeiro deles foi Carlos Carvalhal, do Braga.

Segundo apuração da ESPN, o clube esbarrou na multa rescisória contratual e também não conseguiu convencer o treinador português a aceitar o projeto.

A negociação mais recente foi com o argentino Eduardo Berizzo, ex-comandante da seleção do Paraguai e que está livre no mercado. As conversas, entretanto, também não evoluíram.

Segundo apurou a ESPN, o departamento de futebol do Atlético vai agora em busca de outras possibilidades, e discutirá um perfil que será buscado no mercado, independentemente da nacionalidade.

Ainda de acordo com apuração publicada pela ESPN na primeira semana de janeiro, um nome que tem pouco respaldo na Cidade do Galo é de Renato Gaúcho.

Demitido do Flamengo após a perda do título da Conmebol Libertadores, o treinador, segundo informações de Mário Marra, comentarista dos Canais Disney, demorou a responder aos contatos dos mineiros ainda em 2021 quando deixou o comando do Grêmio, não demonstrou vontade em fechar com o Atlético e não teve mais o nome almejado no Galo.

Em março daquele ano, Cuca assumiu o cargo.