<
>

Atlético-MG anuncia saída de Cuca, que se compromete a não treinar outro clube em 2022

play
Técnico Cuca destaca importância do Atlético Mineiro na carreira: 'É o maior clube da minha vida' (1:24)

Treinador comandou a equipe mineira no título brasileiro que encerrou um jejum de 50 anos (1:24)

O Atlético-MG confirmou nesta terça-feira que Cuca não será o treinador da equipe em 2022. O técnico decidiu não trabalhar em nenhum clube no próximo ano 'para se dedicar unicamente as questões familiares'


Cuca não é mais o técnico do Atlético-MG. Após os rumores que ganharam força nas últimas horas, o clube confirmou nesta terça-feira que o treinador chegou a um acordo e não seguirá à frente da equipe para a temporada 2022.

“Cuca alegou motivos pessoais, de ordem familiar, e disse que sua decisão era irretratável, apesar das seguidas tentativas dos dirigentes em demovê-lo e buscar um caminho no qual fosse possível conciliar as questões particulares com o trabalho. O treinador também afirmou, na mesma reunião, que não iria trabalhar em nenhum outro clube em 2022, para se dedicar unicamente às questões familiares”, apontou o clube em nota.

O treinador comandou o Atlético-MG na conquista do Campeonato Brasileiro de 2021, dando fim a um jejum de 51 anos do clube sem o título nacional, e esteve à frente ainda nas taças do Mineiro e da Copa do Brasil, além de ter chegado à semifinal da Conmebol Libertadores.

Veja a nota oficial emitida pelo clube:

O Atlético anuncia que Cuca não é mais treinador do Clube. A saída foi uma decisão pessoal do treinador, depois de reunião virtual ocorrida no final da tarde desta segunda-feira, 27 de dezembro.

No encontro, do qual participaram o diretor de futebol Rodrigo Caetano; o presidente Sérgio Coelho; e os 4 R's (Rubens e Rafael Menin, Ricardo Guimarães e Renato Salvador), o agora ex-treinador alvinegro anunciou a decisão de distratar seu contrato com o Galo, cujo vencimento somente se daria no final de dezembro de 2022.

Cuca alegou motivos pessoais, de ordem familiar, e disse que sua decisão era irretratável, apesar das seguidas tentativas dos dirigentes em demovê-lo e buscar um caminho no qual fosse possível conciliar as questões particulares com o trabalho.

O treinador também afirmou, na mesma reunião, que não iria trabalhar em nenhum outro clube em 2022, para se dedicar unicamente às questões familiares.

O Galo contava com o treinador no seu planejamento para o próximo ano e lamenta a decisão, embora compreenda os motivos alegados. Em nome de toda a diretoria, funcionários e atletas, o Clube agradece pelos serviços prestados e conquistas alcançadas, desejando-lhe sucesso no desenlace de suas questões particulares.