<
>

Como Flamengo e Atlético-MG acirraram rivalidade com 'guerra de palavras' fora de campo

Entrando na reta final do Campeonato Brasileiro, Flamengo e Atlético-MG vêem os bastidores entre as duas equipes se acirrar, com dirigentes trocando farpas públicas.


Neste final de semana, um novo capítulo da disputa pelo título do Campeonato Brasileiro, com Atlético-MG e Flamengo sendo os dois grandes postulantes ao título (apesar dos confrontos adiados a serem disputados).

Acompanhe a repercussão da 27ª rodada do Campeonato Brasileiro neste domingo (17), no Linha de Passe, às 22h30 (de Brasília), pela ESPN no Star+.

Nesta semana, o confronto entre os dois times extrapolou as quatro linhas, com dirigentes dos dois lados trocando farpas e indiretas em entrevistas e via redes sociais.

O primeiro foi Rodrigo Caetano, dirigente do Galo, que cutucou o Rubro-Negro ao relembrar a rivalidade na década de 1980 afirmando que, se houvesse VAR naquela época, a equipe teria mais títulos em sua coleção.

Depois disso, o vice presidente do Flamengo, Rodrigo Dunshee, ampliou a troca de farpas fazendo duas publicações em seu perfil no Twitter em que corneta o Atlético.

Na primeira, criticou uma matéria da Rádio Itatiaia sobre um pagamento de malas brancas do Fla aos rivais do Galo, criticando o mecenas do clube mineiro, Rubens Menin.

No dia seguinte, citou a alegação de que dirigentes do Atlético teriam invadido a sala do VAR, alegando que o clube não proporciona segurança aos árbitros e pedindo que ocorra a punição de perda do mando de campo.

O post rendeu resposta do ex-presidente do Galo, Sergio Sette Camara, e uma nota oficial do clube repudiando as alegações.

Dentro de campo, as equipes estão, atualmente, separadas por 11 pontos, com o Fla tendo dois jogos a menos. Os dois times se enfrentam no dia 30 de outubro, com duas rodadas entre a partida.