<
>

Jornal trata Leonardo, do PSG, como 'grande perdedor' da Champions League mesmo sem estar na final; entenda

play
Completamente ensandecido, Tuchel invade o vestiário do Chelsea, comanda 'banho' de champagne e faz tênis de troféu (0:26)

Treinador alemão foi o grande comandante das celebrações após a conquista do título (0:26)

Neste último sábado (29) o Manchester City perdeu por 1 a 0 para o Chelsea, na decisão da Champions League, no Estádio do Dragão, em Portugal, e ficou com o vice-campeonato do torneio continental. Entretanto, segundo publicação do jornal espanhol "Marca", neste domingo (30), o "grande perdedor" da competição foi outro: Leonardo, diretor do Paris Saint-Germain.

Na visão do veículo, o ex-jogador, que chegou para substituir o português Antero Henrique no cargo, tomou algumas deciões equivocadas à frente do PSG e que pesaram para o clube francês, que na na última temporada foi vice-campeão da Champions, não ter chegado à decisão na cidade do Porto. Por conta disso, Leonardo foi criticado na publicação.

Campeões pelo Chelsea, o técnico Thomas Tuchel e o zagueiro Thiago Silva estavam no clube francês até a última temporada, e a decisão pela saída da dupla do Parque dos Príncipes partiu do próprio diretor. O comandante alemão inclusive só foi embora, em dezembro de 2020, por divergências com o dirigente.

Para além disso, Leonardo também vem encontrando outros obstáculos em seu caminho. O primeiro deles, que foi noticiado pela imprensa eurpeia, seria um suposto desintendimento com o atual técnico, Mauricio Pochettino, que já até teria ligado para o presidente do Tottenham, seu ex-clube, para tentar um retorno aos Spurs na próxima temporada.

A renovação do contrato de Kylian Mbappé, que se encerra em junho de 2022, também está nas mãos do diretor brasileiro. Até o momento, porém, não houve qualquer acordo pela extensão do vínculo, e o camisa 7 tem futuro indefinido no PSG.

Ou seja, no fim das contas, a temporada que parecia ser promissora para o clube francês e para o brasileiro, que ficaram próximos de conquistar a Liga dos Campeões na campanha passada, se transformou num pesadelo, principalmente para Leonardo.