<
>

Ceni lamenta erros defensivos do Flamengo: 'Nosso time não é muito atacado, infelizmente as bolas acabam entrando'

Depois de uma verdadeira "saga" até chegar ao Chile, o Flamengo sai de lá com um ponto e um empate por 2 a 2 contra o Union La Calera, nesta terça-feira, em duelo válido pela quarta rodada do grupo G da Conmebol Libertadores.

Com uma atuação abaixo do esperado, o Flamengo poderia ter saído do Chile com um resultado pior, já que saiu perdendo por 2 a 0 com 27 minutos de jogo após vacilos de Bruno Viana e Willian Arão, que marcou contra. Gabigol, de pênalti, descontou, e Arão, no segundo tempo, se redimiu com o gol de empate.

"A concentração tem que partir desde o começo da partida. Hoje cometemos erros que pdoeriam ter sido evitados, mas a gente tem que destacar o poder de reação da equipe, sair de um 0-2 e buscar a vitoria até o final é tão importante quanto trabalhar essa força mental", analisou Rogério Ceni, técnico do Fla.

Ceni lamentou os erros individuais, mas reiterou que não é seu papel "crucificar" os autores.

"Nós temos que melhorar, ganhar confiança e o erro individual faz parte do futebol coletivo. Não estou aqui pra condenar, estou aqui pra consertar, corrigir, melhorar, só não podemos facilitar para os adversários, não podemos dar essas oportunidades ao adversário".

O técnico também reforçou que espera que os erros individuais não ocorram no mata-mata da competição.

"Isso é importante. Quando chegar no mata-mata você cometer erros primários vai pesar muito lá na frente. Eu espero que a gente consiga entrar mais concentrado. Eu não faço loucuras, não interessava o 2 a 2 pra gente, fizemos de tudo pra vencer. Temos que ter um pouco de calma, mais regularidade. Nosso time nao é muito atacado, infelizmente as bolas acabam entrando", finalizou.