<
>

Arsenal: Gabriel Magalhães conta quando virou zagueiro e quem foi o atacante mais difícil de marcar

play
Gabriel Magalhães cita adversários que sonhava enfrentar na Premier League e conta quem foi o mais difícil de marcar na carreira (2:14)

O zagueiro brasileiro chegou nesta temporada ao Arsenal (2:14)

Gabriel Magalhães foi um dos zagueiros mais desejados da última janela de transferências. Com seu nome ligado a clubes como Manchester United e Napoli, o atleta de 22 anos trocou o Lille pelo Arsenal atraído pelo alto nível da primeira divisão inglesa.

“É um campeonato muito competitivo, por isso que escolhi a Premier League também. Vemos cada jogo que ficamos impressionados”, contou em entrevista exclusiva a Natalie Gedra, repórter dos canais ESPN.

Hoje um nome bem prestigiado na posição, ele não imaginava que seria assim quando começou no futebol, tanto que ao ser perguntado sobre os ídolos, ele citou um nome que atuava mais na frente.

“Quando eu era pequeno, eu não atuava como zagueiro, gostava de jogar de atacante, gostava de fazer gol, sempre cresci vendo grandes jogadores, Ronaldinho Gaúcho, entre outros”, disse.

O papel de defender virou realidade para ele na adolescência.

“Passei a mais jogar na defesa quando fui para uma escolinha, já tinha uns 13 anos, aí o treinador me colocou de lateral-esquerdo, e depois de zagueiro. Eu falei: 'Pô, aqui?' (risos). Aí ele me levou para fazer teste no Avaí de zagueiro, passei, daí em diante...”

play
1:17

Gabriel Magalhães, do Arsenal, conta como virou zagueiro e cita ídolo de outra posição

'Eu gostava de fazer gol', brincou o zagueiro brasileiro

Sem mais pensar no ataque, Gabriel Magalhães chegou aos profissionais no clube catarinense, e o destaque surgiu cedo, tanto que, em 2017, com menos de 20 anos de idade, ele cruzou o oceano para defender o Lille.

Mas ele só ganharia espaço no clube depois de passagens pelo Troyes e pelo Dínamo Zagreb. “Meus empréstimos foram onde amadureci, quando voltei ao Lille pude estar preparado”.

No retorno ao Lille em 2018, o atleta virou titular e chamou atenção de outros clubes. Além disso, teve a oportunidade de encarar o atacante mais complicado que já teve de marcar.

“Mais difícil foi o Mbappé, muito rápido, mas também tem outros que pude atuar contra que são grandes jogadores”, afirmou o brasileiro que ainda comentou que, quando enfrentou Neymar, “não teve lances de um contra um”.

Agora na Premier League, Gabriel Magalhães tem a chance de enfrentar outros diversos astros.

“Um defensor que eu admirava muito e que pude atuar contra foi o Van Dijk. Também atuar contra o Manchester (City), a gente perdeu o jogo, mas eu pude aprender. Quando você joga contra equipes grandes, você aprende, você tenta colher as melhores coisas que fez dentro de campo. Pude jogar contra um jogador reconhecido mundialmente como o Aguero, que muitos defensores querem atuar contra ele, para ver como é o estilo de jogo. Também tem outros jogadores que pretendo jogar contra e também junto”, declarou o zagueiro.

Aliás, um novo grande desafio se dará neste domingo, quando ele terá a missão de parar o ataque do embalado Manchester United, que vem de uma vitória por 5 a 0 sobre o RB Leipzig. Além de enfrentar Marcus Rashford e Bruno Fernandes, ele ainda poderá relembrar os tempos de França em um possível duelo com Edinson Cavani. O clássico em Old Trafford será às 13h30 (de Brasília), com transmissão da ESPN Brasil e ESPN App.

O domingo dará uma ótima mostra da competividade que Gabriel Magalhães buscava – e merecia – na Premier League.