<
>

Milan anuncia novo técnico, que era segunda opção e já tem rejeição da torcida

play
Müller revela que Telê não queria levá-lo para o Mundial de 93 entre São Paulo e Milan (0:57)

Ex-jogador marcou o gol do título tricolor e é o convidado do Bola da Vez desta semana (0:57)

Após demitir o Marco Giampaolo, o Milan anunciou de forma oficial Stefano Pioli como técnico da equipe rossonera.

A primeira opção para a vaga era o experiente Luciano Spalletti, que possui uma enrolada situação contratual com sua ex-equipe, a Inter de Milão, que ainda lhe deve cerca de 15 milhões de euros (R$ 67 milhões) pelo vínculo que havia sido firmado entre as partes, até 2021.

Para liberar o comandante de vez, a Inter fez uma série de exigências, muitas delas envolvendo enormes quantidades de dinheiro, o que afastou o interesse rossonero.

Por isso, o Milan acabou desistindo de Spalletti e levou o veterano Stefano Pioli com um contrato de dois anos.

Pioli passou nos últimos anos por Lazio, Inter de Milão e Fiorentina.

E, ao contrário de Spalletti, que ganharia um salário nababesco, o novo escolhido receberá "apenas" 1,5 milhão de euros (R$ 6,73 milhões) por ano, em um vínculo de duas temporadas.

Quem não gostou da escolha por Pioli, porém, foi a torcida rubro-negra...

Logo após estourar a notícia de que ele seria o novo técnico do Milan, diversos torcedores foram às redes sociais para reclamar.

Não à toa, em poucos minutos a hashtag #PioliOut ("Fora, Pioli!") já era o trending topic do Twitter na Itália.

Também na rede de microblogs, diversos fãs detonaram a chegada do treinador.

"O Milan está fora de si. Por que substituir um treinador medíocre por outro igual? Quando eles irão entender que devem contratar um técnico de verdade se quiserem construir um time de verdade?", questionou um.

"O Milan está substituindo Marco Giampaoli por Stefano Pioli, um técnico que só terminou no top 3 uma vez em 16 anos de carreira, possui 37,08% de vitórias em sua carreira e fica apenas 1,07 ano em seus últimos clubes. Sua melhor colocação nas últimas três temporadas foi em 7º. O objetivo do Milan? Terminar em 4º...", criticou outro.

"O Milan contratou um técnico que ganhou 89 de 250 jogos na Série B. Ele não tem pedigree nem de 2ª divisão!", detonou mais um.