<
>

Corinthians joga mal, perde em casa para o Del Valle e vaga na final da Sul-Americana fica mais longe

play
Carille diz que Corinthians é um time muito visado e nega que clube tenha ficado na retranca (1:58)

Clube paulista sofreu derrota para o Del Valle em partida válida pela semifinal (1:58)

Foi uma noite para o torcedor alvinegro esquecer. Apesar de atuar em casa, na Arena de Itaquera, o Corinthians não jogou bem e foi derrotado pelo Independiente del Valle, do Equador, por 2 a 0, no primeiro jogo da semifinal da Copa Sul-Americana.

Foi a primeira vez que a equipe de Fábio Carille perdeu no torneio. Antes, ostentava quatro vitórias e quatro empates. Já para o rival foi a primeira vitória fora de casa na competição. Um dos segredos do Del Valle foi sempre "matar" os rivais em casa.

O revés obriga o time corintiano a vencer por três gols de diferença para avançar à inédita final da Copa Sul-Americana. Também conseguirá a vaga com triunfo por dois gols de diferença, mas desde que marque mais do que duas vezes (por exemplo: 3 a 1, 4 a 2 e assim por diante) por causa do critério de gols fora de casa. O duelo de volta será no próximo dia 25, no estádio Olímpico de Atahualpa, em Quito.

Se repetir a atuação desta quarta-feira, dificilmente o Corinthians avançará. O Independiente del Valle até parecia o dono do campo. Mostrou repertório ofensivo, acuou o time paulista, marcou com perfeição e lamentou não ter saído de Itaquera com um placar mais largo.

Sem exageros, a equipe merecia. Teve um gol anulado pelo VAR (árbitro de vídeo) aos 10 minutos da etapa inicial por impedimento. E viu Gabriel Torres chutar por cima do gol um lance que era gol certo, aos 20 do segundo tempo.

O atacante nem pode ser criticado pelo tento perdido porque anotou os dois gols do Del Valle. Primeiro, aos 44 da etapa final. Depois, aos 24 do período complementar. O último lance calou a Arena Corinthians e fez o time corintiano apagar de vez.

Um dos pontos negativos do jogo foi o uso do VAR. Muitas vezes o árbtiro uruguaio Leodán González parou o jogo para consultar o recurso - no gol anulado, no primeiro gol do Independiente, entre outros lances. Também recorreu ao vídeo em jogadas que deveriam ser decididas por ele.

Para a partida do próximo dia 25, o técnico Fábio Carille terá de repensar o time corintiano. Não terá o volante Gabriel, que cumprirá suspensão por cartão amarelo. Matheus Jesus deve ser o substituto.

Antes da partida de volta da Copa Sul-Americana, o Corinthians terá de enfrentar o Bahia, em Itaquera, no próximo sábado, pela 20ª rodada do Campeonato Brasileiro.

Gol??? NÃO

A partida começou com o Independiente del Valle ditando o ritmo, tocando a bola, envolvendo os corintianos e chegando à área. Aos 10, em uma bela trama ofensiva, abriu o placar com gol contra do zagueiro Gil.

O lance começou em um lançamento de Segovia para Dájome. Ele recebeu a bola na grande área e chutou em cima de Cássio. O goleiro até fez a defesa, mas no rebote a bola explodiu em Gil e entrou na rede. Os visitantes comemoraram, mas a arbitragem parou o lance.

Foram mais de cinco minutos de pausa, com direito a verificação ao VAR, até que o uruguaio Leodán González decidiu anular o tento por impedimento de Dájome, que recebeu o lançamento nas costas de Fagner e estava em posição irregular sim.

Resposta

O time alvinegro sentiu dificuldade para tomar o controle do jogo e até mesmo para contra-atacar. A primeira boa jogada ofensiva foi apenas aos 18 minutos, quando Mateus Vital finalizou da entrada da área e acertou a trave.

VAR de novo

Aos 26, novo lance polêmico. Dessa vez a arbitragem usou o VAR para analisar um possível pênalti cometido por Preciado em Júnior Urso na entrada da área. A jogada foi muito rápida. A bola veio cruzada da esquerda por Clayson e Urso dividiu com o lateral do Del Valle.

No entanto, não houve falta, apenas um choque por causa da velocidade dos dois jogadores.

Após quase dois minutos, a arbitragem não marcou pênalti e deu tiro de meta para a equipe equatoriana.

Gol??? AGORA SIM

Em um contra-ataque aos 44 minutos, o time visitante conseguiu marcar. O tento foi de Gabriel Torres após toque pelo meio de Mera. O atacante ficou de frente para Cássio e finalizou. Mas os equatorianos mal puderam comemorar. Novamente o VAR entrou em ação.

Dessa vez, após quase quatro minutos de espera analisando se houve impedimento, confirmou o tento para o Del Valle.

Mudanças no Corinthians

Carille trocou Gabriel, que tinha cartão amarelo, por Matheus Jesus, e Clayson por Gustagol.

As mudanças deram volume ofensivo ao time da casa, mas o efeito não resultou em boas finalizações. As jogadas pararam na boa defesa do clube equatoriano ou em erros dos corintianos. Um lance que quase saiu gol foi aos 7, em chute de Love para fora.

Aos 11, Gustagol finalizou do lado direito da área diretamente para o gol. Pino segurou com firmeza. Aos 15, outro bom chute corintiano. Dessa vez com Pedrinho, do lado esquerdo da área. O goleiro mandou para escanteio.

Vantagem ampliada

Quatro minutos depois de chutar por cima do gol uma chance clara de ampliar o placar para o Independiente del Valle, Gabriel Torres fez o segundo gol dos visitantes. Foi aos 24 da etapa final, em um belo contra-ataque.

A jogada começou com uma bola perdida por Pedrinho no ataque. Cabeza ficou com o controle dela. Avançou pelo ataque com grande liberdade e cruzou na área. Torres finalizou e comemorou.

FICHA TÉCNICA

CORINTHIANS 0 X 2 INDEPENDIENTE DEL VALLE

COPA SUL-AMERICANA 2019 - SEMIFINAL

DATA: quarta-feira, 18 de setembro de 2019
HORÁRIO: 21h30 (de Brasília)
LOCAL: Arena Corinthians, em São Paulo (SP)
PÚBLICO: 37.419 presentes (37.112 pagantes)
RENDA: R$ 1.264.371,00
ÁRBITRO: Leodán González (Uruguai)
ASSISTENTES: Richard Trinidad (Uruguai) e Miguel Nievas (Uruguai)
GOLS: Gabriel Torres (IND), aos 44 minutos do 1º tempo; Gabriel Torres (IND), aos 24 minutos do 2º tempo
CARTÃO AMARELO: Fagner e Gabriel (COR); Dájome (IND)

CORINTHIANS: Cássio; Fagner, Manoel, Gil e Danilo Avelar; Gabriel (Matheus Jesus) e Junior Urso; Pedrinho (Janderson), Mateus Vital e Clayson (Gustagol); Vagner Love. Técnico: Fábio Carille

INDEPENDIENTE DEL VALLE: Jorge Pinos; Landazuri, Schunke, Luis Segovia e Angelo Preciado; Pellerano, Alan Franco e Mera (Léon); Jhon Sanchez (Corozo), Dájome (Cabeza) e Gabriel Torres. Técnico: Miguel Àngel Ramírez