<
>

De Palmeiras com mecenas a gaúchos endividados, Petraglia metralha clubes do Brasil: 'Athletico-PR passou o Santos de trator'

Presidente do Athletico-PR, Mario Celso Petraglia atacou clubes brasileiros durante a apresentação do volante Fernandinho


O Athletico-PR anunciou oficialmente na tarde desta segunda-feira (27) o retorno do volante Fernandinho. Depois de nove anos no Manchester City, o veterano de 37 anos voltou ao Brasil e assinou com o clube paranaense até o fim de 2024. No entanto, quem roubou a cena durante a apresentação foi o polêmico presidente Mario Celso Petraglia.

Na entrevista coletiva, o mandatário não gostou de uma pergunta a Fernandinho sobre o motivo dele ter rejeitado propostas de ''grandes'' clubes brasileiros para concretizar sua volta ao Furacão. Na questão, o jornalista usou o Santos como exemplo. Furioso, Petraglia aproveitou a oportunidade para atacar alguns rivais.

''Primeiro ele (Fernandinho) optou por um clube grande e todo o projeto que hoje representa o Athletico. Posso dizer de boca cheia porque estou há muitos anos aqui prometendo coisas e muitas vezes sendo alvo de risos. Ele veio também pelo projeto. Não tem nenhum projeto, façam uma análise, do Rio Grande ao Nordeste, que tem a viabilidade do Athletico-PR. Peguem os dois gaúchos, estão endividados. Problema deles, não temos absolutamente nada com isso, mas nós fazemos o benchmarking de todos os clubes, analisamos todos os balanços. Aí tem o Paraná, não vamos falar dos nossos corrimãos que vocês conhecem muito bem. Pulei Santa Catarina que não tem representatividade de clubes grandes'', disse o dirigente.

Petraglia não titubeou ao comparar os times paulistas com o Athletico. Para ele, apenas o Palmeiras mantém o ''teto alto'', por ter Leila Pereira como presidente.

''Aí você vai para São Paulo. O Athletico passou o Santos de trator. Não passou naquilo que leva décadas, que é formação de torcida. Mas no resto, o que o Santos significa perto do Athletico-PR? O Santos baixou seu teto porque está quebrado. Corinthians e São Paulo baixaram os tetos porque estão com problemas, tanto que o Daniel (Alves) saiu de lá porque estava com salário muito alto. Quem mantém um teto alto é o Palmeiraspela mecenas que tem. A Leila quer ser campeã do mundo porque é uma piada, é um meme. O Palmeiras não é campeão do mundo (risos) e ela quer quebrar isso'', afirmou.

Por fim, Petraglia usou uma frase do ex-presidente Fernando Collor de Mello para exaltar o projeto do Furacão.

''Aí você vai para o Rio de Janeiro. Fluminense, Flamengo, Botafogo e Vasco. Vai para Minas Gerais... Depois esquece o resto. Não há projeto maior que o nosso. Absolutamente não há. E vocês verão isso se a gente tiver a competência de realizar o que está projetado. Vocês verão realmente que não é uma falácia o que estou dizendo, é uma realidade dos fatos. Porque nós nos preparamos para isso, ajudamos na mudança das leis, da SAF, do mandante...Isso é uma frase que copiei do Collor de Melo, mas o tempo é o senhor da razão'', concluiu.