<
>

Wild Rift | Com Brasil incluso, cenário competitivo deve receber circuito em 2022

Palco da final brasileira do Wild Tour, no qual a TSM garantiu a classificação para o Horizon Cup em cima da SóAgradece Cesar Galeão/Riot Games

Em formato aberto, o circuito oficial da Riot Games receberá de oito a dez equipes e pode ter até três campeonatos internacionais em sua agenda para o próximo ano


Faltando poucos dias para o fim do ano, a Riot Games já começou a se planejar para consolidar o Wild Rift como uma potência no mercado mobile no ano de 2022. A partir do próximo ano, as regiões mais influentes da modalidade devem receber um circuito para fomentar o cenário competitivo do título. A informação foi apurada pelo ESPN Esports Brasil.

Segundo fontes, o cenário do “celuLoL” receberá um circuito similar ao de VALORANT, ou seja, em formato aberto com outras empresas podendo realizar campeonatos, mas com um torneio oficial da própria Riot Games. Esse circuito deve ser implementado nas regiões que receberam maior destaque competitivo no último ano, sendo essas a América do Norte, Europa, Coréia, China e LATAM, além de outras regiões asiáticas.

A quantidade de equipes que integrarão no circuito que será adotado pela empresa em 2022 ainda está sendo definida pela Riot Games. As conversas iniciais eram de incluir oito equipes, mas a empresa está discutindo a possível presença de dez times no total, assim como o meio pelo qual essas equipes garantirão suas vagas, sendo as opções por meio de convites ou de um qualificatório aberto.

No cenário brasileiro, uma possível parceria com a Gamers Club também é algo que está no radar da desenvolvedora, de forma que a plataforma seria responsável por intermediar a realização de campeonatos Tier 2 e 3, além do torneio que daria acesso ao circuito principal. A GC já é parceira da Riot em diversos outros cenários competitivos, como o de Teamfight Tactics e Valorant.

Quanto às datas para a transmissão do circuito, nada está definido, uma vez que a empresa está analisando as melhores opções para decidir se a realização destas acontecerá entre o meio da semana e/ou no final da semana para não disputar público com seu carro-chefe, o Campeonato Brasileiro de League of Legends (CBLoL).

A quantidade de torneios internacionais também é outro ponto que está sendo discutido pela Riot, que ainda decide se serão realizados apenas dois ou três eventos ao longo do ano, sendo um desses um torneio de meio de temporada (similar ao MSI de League of Legends), um campeonato mundial e, caso o número escolhido seja de três torneios, um de fim de temporada.

O Wild Rift chegou em março deste ano como uma aposta da Riot Games no mercado mobile, tentando bater de frente com títulos gigantes como Free Fire e Mobile Legends. Ainda segundo fontes, a desenvolvedora está se planejando para entrar de cabeça no cenário mobile, isso porque o Wild Rift será um de seus títulos com maior investimento no ano de 2022.

Entramos em contato com a empresa, que declarou: "A Riot Games está muito satisfeita com o impacto do Wild Rift na comunidade de Esports, e anunciará seus planos para o cenário 2022 em breve".