<
>

NFL: Bills abrem 16 a 0 fora de casa, mas Texans conseguem virada incrível na prorrogação e avançam nos playoffs

Abrindo os playoffs da NFL, o Houston Texans recebeu o Buffalo Bills e conseguiu uma virada absurda para chegar à semifinal da Conferência Americana. A vitória, por 22 a 19, veio na prorrogação, com Ka'imi Fairbairn acertando um chute no último lance.

Na próxima fase, o adversário ainda não está definido. Caso o New England Patriots vença o Tennessee Titans , o jogo será contra os Ravens. Caso a vitória seja do time de Tennessee, o adversário dos Texans será os Chiefs.

O duelo foi emocionante do início ao fim, com viradas, pontos no estouro do cronômetro e uma vitória histórica do time de Houston.


22 x 19

Estatísticas

Deshaun Watson (HOU) - 20/25 passes, 247 jardas passadas, 14 corridas, 55 jardas corridas e 2 TDs

Deandre Hopkins (HOU) - 6 recepções e 90 jardas

Josh Allen (BUF) - 24/46 passes, 246 jardas passadas, 9 corridas, 92 jardas corridas, 16 jardas recebidas e 1 TD

Devin Singletary (BUF) - 13 corridas, 58 jardas corridas, 6 recepções, 76 jardas recebidas

Jogo insano

O primeiro tempo foi todo dos visitantes. Os Bills ditaram o ritmo da partida e foram melhores tanto no ataque quanto na defesa, onde anularam Deshaun Watson e Deandre Hopkins, que não teve sequer uma recepção nos 30 minutos iniciais.

Ofensivamente, Josh Allen parecia um veterano consolidado, e não um garoto em seu primeiro jogo de playoffs. Correndo com a bola, lançando e até recebendo em uma jogada 'engraçadinha', comandou as ações em campo, e inclusive chegou a liderar seu time em jardas passadas, corridas e recebidas após o primeiro quarto.

O segundo tempo começou do mesmo jeito que foi o primeiro, e os Bills pareciam amassar o time de Houston, abrindo 16 a 0. Inclusive, forçaram um fumble na primeira recepção de Hopkins na partida, e só não conseguiram um touchdown na campanha por culpa de JJ Watt, que derrubou Josh Allen em jogada que mudou os ares da partida.

Com mais moral, os Texans foram lá e conseguiram pontuar. Deshaun Watson correu 20 jardas com a bola e entrou na end zone. O time ainda tentou a conversão de dois pontos e, novamente com o QB usando as pernas, conseguiu.

No início do último período, Josh Allen soltou a bola, e os Texans recuperaram o fumble. Minutos depois, acertaram um Field Goal e deixaram o jogo em 16 a 11. JJ Watt voltou a brilhar na campanha seguinte e pressionou Josh Allen na terceira descida. Com a bola em mãos, Watson deu um passe incrível de 42 jardas para Hopkins, depois correu com a bola e, finalmente, viraram a partida com passe para Carlos Hyde. De quebra, acertaram a conversão de dois pontos e abriram 19 a 16.

Os Bills tiveram sua última campanha para, ao menos, empatar. Entretanto, Josh Allen sentiu o fim de jogo. Após um começo de jogo incrível, errou em jogadas seguidas e, após colocar o time em posição de Field Goal, o próprio QB os tirou de lá. Em uma 4ª descida desesperada, foi sackado, devolveu a bola aos Texans e praticamente enterrou as chances dos Bills avançarem nos playoffs.

Os Texans não conseguiram sequer uma primeira descida na jogada seguinte e deram esperanças aos Bills, restando 1:21 minuto. Josh Allen, aos trancos e barrancos, foi conquistando território e, apesar de muitos erros, colocou Hauschka em condição de empatar o jogo. Com um chute de 47 jardas restando 5 segundos no relógio, tudo ficou igual: 19 a 19.


A prorrogação

Essa foi a primeira vez desde 2011 que uma partida de Wild Card foi à prorrogação. Na ocasião, Broncos e Steelers se enfrentaram.

Os Texans começaram recebendo a bola, mas não foram eficientes e logo deram a posse para os Bills.

Precisando de qualquer pontuação para vencer a partida, Josh Allen foi levando seu time e conseguiu duas ótimas conversões em terceiras descidas, ganhando território. Quando estava em condição de dar o chute da vitória par Hauschka, os Bills cometeram falta e perderam 15 jardas, devolvendo a bola para Houston.

Nessa campanha, Deshaun Watson foi incrível. Primeiro conseguiu uma terceira descida para 19 jardas e manteve o time vivo. Quando estava no meio de campo, levou duas porradas, seguiu de pé e passou para Taiwan Jones, que correu 34 jardas e deixou a bola na linha de 10 jardas. De lá, Ka'imi Fairbairn apenas teve que acertar um chute fácil para garantir a vaga.

De tal modo, a última vitória dos Bills em playoffs segue sendo em partida contra o Miami Dolphins, em 1995. Na época, o QB do time, Josh Allen, sequer tinha nascido.


O cara voltou!

JJ Watt, capitão da equipe, ficou fora de ação por oito semanas, durante toda a segunda metade da temporada regular, graças à lesão peitoral.

O defensive end voltou para os playoffs e foi fundamental na virada dos Texans.

Antes dos dois TDs de seu time, foi ele quem recuperou a bola. Primeiro com um sack em Josh Allen, e depois o pressionando a errar um passe, ambas em terceiras descidas.


Virada incrível

Desde 2014, um time mandante não virava uma partida após perder por tantos pontos desde 2014, quando os Seahawks bateram os Packers na final da NFC após ter 16 pontos de desvantagem... Assim como os Texans neste sábado.

E, além disso, foi a primeira vez na carreira de Deshaun Watson que o QB conseguiu uma virada após perder por mais de 16 pontos. Com isso se tornou o primeiro quarterback a conquistar viradas de 14 ou mais pontos tanto no universitário quanto na NFL nos últimos 20 anos.

Bill O'Brien, treinador da equipe, também nunca tinha conseguido uma virada tão grande com os Texans... Até hoje.


Outros jogos do Wild Card

  • Sábado, 04/01, 22h00 - Patriots x Titans

  • Domingo, 05/01, 15h00 - Vikings x Saints

  • Domingo, 05/01, 18h30 - Seahawks x Eagles