<
>

A ascensão de VanVleet: como armador dos Raptors foi de promessa ignorada a peça-chave dos campeões da NBA

play
Técnico dos Raptors, Nurse é surpreendido com troféu de melhor do ano da NBA por Lowry e VanVleet (0:34)

Armadores de Toronto entregaram o prêmio para o treinador (0:34)

O Toronto Raptors é um verdadeiro time. Sem superestrelas, a equipe do técnico do ano Nick Nurse parece nem sentir falta de Kawhi Leonard, MVP das Finais de 2019 da NBA.

Muito disso pode ser explicado pela ascensão de Pascal Siakam, a liderança de Kyle Lowry e a sempre impressionante evolução de Fred VanVleet - e na série contra o Boston Celtics, que segue hoje, com transmissão da ESPN e do ESPN App a partir de 18h30 (de Brasília), o armador será ainda mais importante.

VanVleet nunca havia começado um jogo como titular na NBA até a temporada passada. Na verdade, ele sequer foi selecionado no Draft de 2016. E isso só faz com que sua trajetória chame ainda mais atenção.

Foram quatro anos de VanVleet em Wichita State, e o armador deixou a faculdade depois de impressionar em sua temporada final. Mas isso não foi o bastante para convencer os times de que merecia uma chance na NBA.

A primeira oportunidade chegou na Summer League de 2016. Depois de rejeitar propostas da antiga D-League, ele fechou um contrato de três jogos com os Raptors. Menos de um mês depois, VanVleet fechou um acordo mais longo com a franquia que defende até hoje.

Mas isso não quis dizer muito quando os jogos começaram para valer. Em sua temporada de calouro, o armador de apens 1,83m só entrou em 37 jogos e teve média de 2.9 pontos em 7.9 minutos por partida.

E o que aconteceu nos anos seguintes foi algo digno de filme para VanVleet.

De um ano para o outro, as médias de VanVleet subiram para 20 minutos e 8.6 pontos por jogo. Em 2018-19, temporada do título dos Raptors, o armador começou a ganhar chances como titular e chegou a 27.5 minutos e 11 pontos por partida.

Mas foi nos playoffs de 2019 que VanVleet viu a chave virar.

No dia 20 de maio, no meio da pós-temporada, Fred Jr., filho do armador, nasceu. E ele 'explodiu' em quadra: 14.7 pontos por jogo e um aproveitamento surreal de 52,6% nas bolas de três nos nove jogos depois da chegada de seu herdeiro.

Na já histórica temporada 2019-20, VanVleet se tornou titular dos Raptors e melhorou ainda mais seus números - foram 17.6 pontos por jogo no ano e 21.3 só na série contra o Brooklyn Nets nos playoffs.

Agora, o armador precisará chamar ainda mais a responsabilidade contra os Celtics, já que Kyle Lowry lesionou o tornozelo esquerdo e é dúvida para o começo da série.

Mas a presença de VanVleet também é uma vantagem para os Raptors na semifinal do Leste: ele exigirá muito de Kemba Walker, que ainda tenta encontrar seu melhor ritmo depois de se recuperar de lesão no joelho e precisará correr atrás do armador dos Raptors nesta série.

Toronto segue mostrando que não precisa de superestrelas - talvez nem mesmo de Kawhi. E um dos motivos disso tem nome e sobrenome: Fred VanVleet.