<
>

Ex-UFC e Bellator, Maiquel Falcão é morto a facadas no Rio Grande do Sul

play
UFC 270: Ngannou vence Gane na luta agarrada, mantém cinturão e segue à espera de Jon Jones (0:43)

O camaronês segue como campeão da categoria e dá ao rival francês a sua primeira derrota em 11 combates no MMA profissional. (0:43)

O lutador de MMA Maiquel Falcão – que em sua carreira teve uma breve passagem pelo UFC, além de ter conquistado o torneio peso-médio do Bellator em 2012 – foi assassinado na madrugada deste domingo (23), em Pelotas (RS), sua cidade natal.

De acordo com o site ‘Diário Popular’, a vítima foi esfaqueada e, ao ser encontrada, foi levada ainda com vida para o hospital, mas não resistiu aos ferimentos.

De acordo com o boletim de ocorrência, o lutador foi encontrado caído na calçada em frente a um bar, na Rua Major Francisco Nunes de Souza, com dois ferimentos no abdômen. Ainda segundo a publicação, nenhuma testemunha foi encontrada no local. O caso está sendo investigado pela Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP). Maiquel Falcão tinha 40 anos de idade.

Entre 2004 e 2019, Maiquel Falcão competiu em 60 lutas de MMA profissional, finalizando sua trajetória na modalidade com um cartel de 40 vitórias, 19 derrotas e um ‘no contest’ (sem resultado). Os principais destaques de sua carreira foram a conquista da sexta temporada do torneio dos médios do Bellator, em 2012, e a vitória sobre Gerald Harris no seu único combate disputado no octógono do UFC, em 2010.

Coincidentemente, o lutador foi dispensado das duas organizações após se envolver em polêmicas fora do cage. Após sua estreia vitoriosa no UFC, Maiquel foi cortado após surgir a notícia de que ele teria sido preso no passado por supostamente agredir uma mulher do lado de fora de uma boate. Sua saída do Bellator também incluiu um incidente no qual agrediu uma mulher em um posto de gasolina e se envolveu em uma luta de rua.