<
>

UFC: Cejudo admite surpresa com vitória de TJ Dillashaw: 'Temos que dar crédito'

play
Chael Sonnen deixa rivalidade de lado e manda 'conselho de aniversário' para Jon Jones (0:59)

Americanos protagonizaram uma das maiores rivalidades da história do UFC (0:59)

O retorno de TJ Dillashaw abalou a comunidade do MMA. No último sábado (24), em Las Vegas (EUA), o ex-campeão do peso-galo (61 kg) do UFC voltou a lutar depois de cumprir uma suspensão de dois anos aplicada pela USADA (agência americana antidoping), ignorou o favoritismo de Cory Sandhagen e venceu na decisão dividida dos juízes. Como o duelo entre os atletas foi acirrado, o resultado gerou discussão entre parte dos fãs e demais lutadores e, sendo assim, Henry Cejudo também opinou a respeito.

Mesmo sendo um dos rivais de Dillashaw no MMA, o ex-campeão do peso-mosca (57 kg) e do peso-galo do UFC não deixou a relação ruim com o veterano contaminar seu julgamento. Vale lembrar que ‘Viper’ testou positivo para ‘EPO’, substância proibida, justamente no duelo contra ‘Triple C’, em 2019. Em suas redes sociais, Cejudo analisou a luta entre TJ e Sandhagen e concordou com o resultado.

De acordo com o wrestler, a experiência, Q.I. de luta do desafeto e, principalmente, sua qualidade no wrestling, fizeram a diferença no octógono. Anteriormente, Cejudo tinha apostado em Sandhagen contra o rival e também como possível campeão do peso-galo no futuro. Em contrapartida, o ex-número um do UFC questionou o nível de atuação de Dillashaw após cumprir a suspensão de dois anos por conta do caso de doping.

“Na verdade, estou muito surpreso com TJ. Eu não estava apostando nele, realmente não estava, porque sempre pensei que Sandhagen simplesmente fazia um trabalho melhor no que TJ costuma fazer. Mas o que temos que creditar nessa luta é o wrestling, a mentalidade e a fome. A razão pela qual TJ venceu a luta, e eu acredito que ele venceu mesmo tendo levado uma surra, foi porque controlou a maior parte do tempo e não acho que damos crédito a isso”, analisou Cejudo em sua conta oficial no ‘Twitter’, antes de completar.

“Na maioria das vezes, o Cory estava em uma posição melhor, o tinha contra a grade, derrubou… O TJ não infligiu tanto dano, mas fez o suficiente para roubar os rounds no final. Você tem que dar crédito a quem merece. Não apostei nele para vencer, não queria que ele ganhasse, mas, aparentemente, ele teve o que é preciso para derrotar Sandhagen”, concluiu.