<
>

Ex-Flamengo, Mauricio Souza conta tudo o que viu no Ninho do Urubu e revela o que clube ainda 'deve': 'Precisa melhorar'

Demitido do Flamengo, Mauricio Souza falou sobre as categorias de base e o trabalho do clube


Com a chegada de Paulo Sousa, o Flamengo iniciou um processo de cortes de sua comissão técnica. Um dos membros a serem desligados foi o auxiliar Mauricio Souza, membro fixo da antiga comissão.

Em entrevista ao podcast Charla, Mauricio falou sobre o trabalho que o Rubro-Negro possui nas categorias de base, apontando o que falta para a evolução ser maior, apesar do bom trabalho.

"A base do Flamengo está entre as tops. Algumas coisas têm que melhorar, a base carece de campo. O CT tem cinco campos, tem planejamento de ter mais um, outro de grama sintética não-oficial. E três são do profissional. Então, a base tem só dois campos, muitos atletas, então tem que melhorar. A estrutura é bem oferecida”, disse.

O antigo auxiliar ainda elogiou o trabalho produzido por Carlos Noval, lhe dando os créditos pelos frutos que a equipe colhe atualmente.

“Eu não tenho a menor dúvida que o Carlos Noval é o grande responsável dessa mudança do Flamengo. O cara viveu aquilo lá intensamente. Buscou novas ideias, pensava no jogador e no clube, a necessidade de o atleta criar identidade com o Flamengo, que estava se perdendo. Jogadores estavam querendo sair. O que o Flamengo vendeu na gestão do Noval, atletas vendidos na base", completou.

Mauricio ficou marcado nos últimos anos por comandar a equipe em períodos entre chegadas de novos comandantes e no início dos dois últimos Campeonatos Carioca, quando os jogadores da base entraram em campo.