<
>

Flamenguista resgata porco amarrado na porta do Maracanã; bicho seria assado durante final da Libertadores

Após porco ser flagrado amarrado no Maracanã, torcedor o resgatou e o alimentou em sua casa


Até onde chega a loucura de um torcedor quando envolve rivalidade? Uma pessoa não identificada comprou um porco e o amarrou próximo à estátua do Bellini, no Maracanã, sob sol forte, sem comida e sem água.

A razão? Pretendia assá-lo no sábado, dia 27, dia da final da Conmebol Libertadores entre Palmeiras e Flamengo, em Montevidéu, que você assiste no FOX Sports e pela ESPN no Star+.

A covardia tem ligação com o adversário do Flamengo, o Palmeiras, que tem um porco como mascote. A situação chamou a atenção do ativista João Valois, que postou nas redes sociais afim de encontrar outros ativistas que pudessem ir até o local tentar resgatar o animal.

De acordo com João, como o porco tinha um dono, a intenção foi evitar esse sacrifício. Com isso, tiveram que comprá-lo, visto que o animal é vendido legalmente.

“A gente conseguiu juntar uma galera, que foi até lá comprar o porquinho. Eu sou Flamengo, mas fico triste com isso. Se a gente conseguisse fazer com que as pessoas não brincassem com os animais, usarem mascotes de pelúcia, nunca um animal de verdade. Quanto à Polícia, não tem uma lei para isso, e porco tinha um dono, é vendido legalmente. Mas se tivesse sido um flagrante dele sendo abatido, aí sim. Mas a gente comprou o porco dessa vez, mas não sabe se ele vai comprar outro de novo, entende?”, relatou João.

Amanda Dailha, que se declara também vegana, segue João e se emocionou com a situação do bichinho. Ela relatou em sua página no Instagram toda a saga para resgatar o bicho.

Segundo Amanda, o 'dono' era um ambulante e estava muito nervoso e agressivo. O animal foi comprado, está bem e se alimentando. Ele ficará num local chamado Santuário das Fadas, que trata de animais abandonados.