<
>

Brasileirão: clubes ameaçam não entrar em campo se STJD liberar torcida para o Flamengo

O STJD confirmou a liberação de público para o confronto entre Flamengo e Grêmio desta quarta-feira pela Copa do Brasil. Mas os clubes da Série A, insatisfeitos, tentarão derrubar a liminar ainda nesta semana para evitar a presença de torcedores na rodada do Brasileirão.

Inclusive, há real ameaça de não se entrar em campo caso o tribunal mantenha a decisão a favor do clube rubro-negro.

A ideia de paralisar uma rodada do Brasileirão já existia na última semana, mas encontrou um entrave financeiro. Há uma multa de valor considerável a ser paga aos detentores de direitos de transmissão caso não se entre em campo.

Nesta semana, contudo, a ameaça ganhou força e fontes de dentro dos clubes garantem que a rodada será paralisada se o STJD não derrubar a liminar que permite torcedores.

A intenção da maioria dos clubes é que a liberação do público seja feita em conjunto por todos os participantes da Série A, ao mesmo tempo, evitando desequilíbrio esportivo.

Clubes como o Flamengo, por outro lado, entendem que tal decisão não cabe à CBF, nem aos clubes, mas sim aos governos locais.

O pedido negado pelo STJD nesta quarta-feira, por exemplo, foi feito por 17 clubes da Série A – exceções são o Flamengo, o Atlético-MG e o Cuiabá.

O time mineiro já até informou, por meio de seu presidente, que não pretende liberar os torcedores, mas que permitirá público caso o Flamengo também jogue com presença da torcida.