<
>

Carrasco do Flamengo, Chrigor, do Red Bull Bragantino, já recebeu mensagem de xará famoso

play
Dica de auxiliar, olho no telão e bola decisiva: Chrigor, do Red Bull Bragantino, comemora gol contra o Flamengo (2:17)

Xará do ex-vocalista do Exaltasamba, o atacante do Red Bull Bragantino foi carrasco do Flamengo na vitória de virada por 3 a 2 no último sábado, pelo Brasileirão. (2:17)

O Chrigor desta reportagem nunca mandou um telegrama e muito menos se apaixonou pela pessoa errada: ao contrário, ele tem namorada e está muito feliz. Xará do ex-vocalista do Exaltasamba, o atacante do Red Bull Bragantino foi carrasco do Flamengo na vitória de virada por 3 a 2 no último sábado, pelo Brasileirão.

"Foi um jogo muito difícil. É um dos melhores times do pais. Como centroavante, estava esperando uma oportunidade. Quando entrei, olhei no telão que faltavam seis minutos, sem os acréscimos. Corri para caramba ajudando na marcação porque o primeiro pensamento era não perder. No último lance, conseguimos roubar a bola e contra-atacar muito bem. Eu treino muito entrar na área e finalizar. É o que o centroavante precisa: uma bola para ser decisivo e fazer o gol", disse o jogador, ao ESPN.com.br.

Após ter feito 1 a 0, o Bragantino levou a virada do Flamengo antes de conseguir o empate. Aos 52 minutos do segundo tempo, porém, Chrigor deu números finais no placar.

"Até aqui foi o momento mais feliz da minha carreira. Por ter sido uma vitória em cima de uma vitória de um clube gigante no Maracanã. Falei para a minha namorada: 'Viu que fiz um gol no Maracanã?'. Vai ser um momento que não vou esquecer", relatou.

"O gol me dará um pouco mais de conforto, liberdade e dará uma energia a mais para continuar trabalhando forte e crescendo", analisou.

Nascido em Cachoeira do Sul-RS, o jovem começou no futsal e trabalhou por um ano e meio na adolescência como jovem aprendiz em um supermercado - como estoquista e embalador de compras -, antes de conseguir virar atleta profissional.

O jogador foi batizado em homenagem ao famoso cantor que fez enorme sucesso nos anos 90.

"Meu pai toca vários instrumentos de percussão e adora pagode. Ele me ensinou a tocar também. É um nome diferente e eles escolheram pra mim (risos). Meu pai fala que, se eu tivesse um irmão, em vez de uma irmã, se chamaria Péricles para formar a dupla, mas acho que dificilmente a minha mãe iria deixar (risos)", disse.

"Eu gosto do Exaltasamba também e escuto tanto a fase com o Chrigor quanto a com o Thiaguinho".

Em 2019, quando estava jogando a Copa São Paulo de juniores, ele recebeu uma mensagem do cantor via Instagram e conversou um pouco.

"Gosto muito do meu nome. Sempre que faço um gol ou aparece alguma reportagem, recebo muitas mensagens do pessoal brincando comigo na internet com trechos de músicas do Exalta. Me perguntam porque larguei o grupo para virar jogador. Falam até para eu fazer o mesmo penteado dele", divertiu-se.

play
0:28

Pagode, Exaltasamba e 'dupla' com Péricles: Chrigor, do Red Bull Bragantino, explica origem do nome

Xará do ex-vocalista do Exaltasamba, o atacante do Red Bull Bragantino foi carrasco do Flamengo na vitória de virada por 3 a 2 no último sábado, pelo Brasileirão.

Além do xará famoso, Chrigor é fã do astro Cristiano Ronaldo pela forma de jogar e de pensar o esporte. "Eu jogava bastante na várzea da minha cidade e ia bem na escola. Cheguei a fazer uma avaliação no Grêmio, mas não fiquei. Também passei cinco meses em uma escolinha do Inter. Aos 17 anos, fui jogar a terceira divisão do Gauchão por um time de Santa Maria-RS", contou.

Após fazer seis gols em oito jogos, o atacante transferiu-se para a base do Brasil de Pelotas-RS, no qual se profissionalizou (fez duas partidas). No meio de 2018, mudou para o Red Bull Brasil, pelo qual foi finalista do Paulistão sub-20 de 2019 e artilheiro.

"Fiz 19 gols e no ano seguinte joguei a Série A2 do Paulistão profissional. No ano passado, comecei a treinar junto com o Red Bull Bragantino. Fiz poucas partidas no profissional e joguei pelos Aspirantes também", contou.

Em 2021, Chrigor se firmou no profissional da equipe de Bragança. Desde então, foram dois gols em seis partidas (221 minutos em campo). O mais importante deles foi justamente o marcado no último final de semana contra o Flamengo, aos 52 minutos do segundo tempo.

Apesar de sonhar em jogar em uma grande equipe na Europa, o atacante garante estar focado em evoluir dentro do Red Bull Bragantino.

"Penso muito no momento. Quero ganhar mais minutos e fazer mais gols. Quero fazer história e ganhar títulos. O centroavante precisa estar jogando e fazendo gols", finalizou.