<
>

Athletico-PR fatura R$ 201 milhões com venda de jogadores e apresenta superávit de R$ 134 milhões em 2020

O Athletico-PR apresentou nesta sexta-feira seu balanço financeiro do ano fiscal de 2020, que, apesar da pandemia de COVID-19 e das perdas de receitas, fechou com superávit de R$ 134,423 milhões.

Esse é um novo recorde na história do clube, superando os R$ 122,8 milhões de 2012.

O número altamente positivo foi puxado principalmente pelas ótimas negociações de jogadores realizadas pela equipe curitibana no ano passado.

Entre as mais notáveis, estão as idas do atacante Rony e do volante Bruno Guimarães para Palmeiras e Lyon, respectivamente.

Ao todo, o Furacão arrecadou R$ 201,124 milhões em vendas de atletas, aumentando, e muito, o que havia conseguido em 2019 (R$ 133,026 milhões).

Esse montante acabou sendo o fiel da balança, já que as outras receitas caíram em relação ao último ano fiscal:

- R$ 74,734 milhões em direitos de transmissão (contra R$ 159,678 milhões em 2019)

- R$ 24,079 mihões em atividades comerciais (contra R$ 41.914 milhões em 2019)

- R$ 24,856 milhões em receitas de jogos (contra R$ 44.147 milhões em 2019)

A receita total do Athletico em 2020, portanto, foi de R$ 324,793 milhões, menor que os R$ 378.765 milhões de 2019.

No entanto, o superávit de 2020 foi muito maior que o de 2019 (R$ 63,481 milhões), graças às reduções de despesas da equipe rubro-negra.

No balanço, o Furacão ainda anunciou que tem R$ 130,89 milhões guardados em caixa, outro aumento em relação a 2019 (R$ 34,936 milhões).

Vale salientar que o Athletico vem de uma sequência de temporadas superavitárias, sendo que o último déficit foi em 2013: R$ 6,4 milhões.