<
>

Grêmio pedirá anulação de partida pelo Brasileiro e investigação da reunião do São Paulo com a CBF

O Grêmio anunciou na manhã deste domingo que pedirá a anulação da partida contra o São Paulo - que terminou em 0 a 0 no último sábado pelo Campeonato Brasileiro - após o que considerou uma arbitragem "desastrosa e danosa".

"Na manhã deste domingo, em face à arbitragem desastrosa e danosa do jogo contra o São Paulo, ocorrido na noite de ontem, após a concessão da troca do quadro arbitral, o Presidente Romildo Bolzan Jr comunica que pedirá a anulação da partida, bem como investigação da reunião realizada entre membros da CBF com a parte arbitral que motivou a mudança na escala do árbitro do VAR", diz o comunicado gremista.

"Equívocos, descritérios, erros e a omissão do VAR em lances capitais da partida colocam a arbitragem brasileira sob suspeição", encerra a curta nota com as palavras do mandatário.

A diretoria do Tricolor gaúcho, também através de Romildo Bolzan Jr, havia criticado ainda no sábado a reunião que dirigentes do clube paulista - Raí e Alexandre Pássaro - tiveram com membros da CBF na semana passada.

Na sexta-feira, o árbitro responsável pelo VAR no duelo foi trocado: saiu Rodolpho Toski Marques e entrou Elmo Alves Resende Cunha.

"Lamentavelmente, passamos a deslegitimar, a partir da troca da arbitragem, o sistema de escolha e de influência no resultado do futebol", afirmou o presidente à ESPN.

Questionado se pretendia ir à CBF para reclamar, Romildo havia respondido: "Não vou. O que antecedeu é muito grave. Espero que reflitam".

Em entrevista após o jogo, o vice do Grêmio, Paulo Luz, chamou a arbitragem de Rafael Traci de "tendenciosa, calamitosa e vergonhosa" e completou: "Houve uma vergonha nacional que coloca o campeonato sob suspeição".