<
>

Palmeiras: Diretoria vive sensação de 'planejamento cumprido' após convocações para seleções

play
Gabriel Menino admite surpresa por convocação, revela choro ao lado da mãe e se diz fã de Neymar: 'Meu ídolo!' (1:59)

O jogador de 19 anos se colocou à disposição de Tite para jogar de lateral ou volante: 'Vou lá para dar o meu melhor' (1:59)

Na virada de 2019 para 2020, o presidente do Palmeiras, Maurício Galiotte, e sua diretoria resolveram apostar em algumas mudanças de rumo para o clube.

Foram definidas, então, três diretrizes para a montagem do elenco: maior utilização da base, manutenção da “espinha dorsal” e realização de contratações apenas de maneira pontual.

Segundo apurou a ESPN, no momento o sentimento é de “planejamento cumprido” na alta cúpula palestrina.

Isso ocorre principalmente pela conquista do Campeonato Paulista em cima do rival Corinthians e foi ampliado depois das últimas convocações de seleções sul-americanas para as eliminatórias para a Copa do Mundo 2022, com Weverton, Gabriel Menino, Matías Viña e Gustavo Gómez sendo listados.

Entenda os motivos:

SUCESSO DA BASE

Nas últimas temporadas, foram feitos fortes investimentos nos times inferiores do Palmeiras, de olho no futuro breve.

E, de 2017 em diante, isso resultou em muitos títulos (76, para ser exato, com destaque para Brasileiro e Copa do Brasil sub-20 e Mundiais de clubes sub-17), convocações para seleções de base e promoções ao elenco principal.

Faltava, porém, a utilização efetiva de pratas-da-casa no time adulto do Verdão, o que mudou nesta temporada.

Atualmente, há 10 jogadores revelados na base formando o elenco de Vanderlei Luxemburgo: o goleiro Vinícius Silvestre, o zagueiro Henri, o lateral-esquerdo Esteves, os volantes Danilo, Patrick de Paula e Gabriel Menino, o meia Alan e os atacante Gabriel Veron, Gabriel Silva, Wesley e Angulo.

Destes, Patrick, Menino, Veron, Gabriel Silva e Wesley vem sendo utilizados com bastante frequência, enquanto apenas Vinícius, Henri e Esteves ainda esperam por chances. Angulo e Alan, por sua vez, foram emprestados a Cruzeiro e Guarani, respectivamente, para ganharem mais rodagem.

E quem vem acompanhando o desempenho palestrino sabe que a “molecada” vem convencendo, com Patrick de Paula, Gabriel Menino e Gabriel Veron sendo alguns dos principais destaques da equipe na temporada.

A “cereja do bolo” foi a convocação de Menino para a seleção brasileira, na última sexta-feira, com apenas 19 anos.

Vale lembrar que os garotos também estão atados ao Palmeiras por longos contratos (até 2024 ou 2025), todos renovados recentemente e com altas multas rescisórias, o que vem controlando o assédio dos clubes do exterior em cima das joias palmeirenses.

ESPINHA DORSAL

No planejamento para 2020, também foi considerado que todos os esforços deveriam ser feitos para manter no elenco jogadores considerados essenciais.

Entre eles, destacam-se, por exemplo, o goleiro Weverton (também convocado para a seleção brasileira na última sexta), os zagueiros Felipe Melo e Gustavo Gómez e o atacante Luiz Adriano. A diretoria enfrentou algumas situações complicadas nas últimas semanas envolvendo alguns destes atletas, mas conseguiu contornar.

O caso mais emblemático foi o de Gustavo Gómez, que é titular absoluto da defesa alviverde.

No final de julho, a renovação de seu contrato se complicou devido a diferenças econômicas entre o pedido de seu estafe e as intenções do Palmeiras em relação ao controle da folha salarial. No fim das contas, porém, a situação se acertou depois de muitas conversas, e Gómez acertou seu novo vínculo.

O paraguaio segue sendo o estandarte da zaga do Verdão e vem de grande atuação na vitória por 2 a 1 sobre o Bolívar, na última quarta-feira, em La Paz, pela Libertadores.

Ele também foi convocado para a seleção do Paraguai para os jogos das eliminatórias, comprovando sua grande fase.

Outro “abacaxi” que a diretoria do Palmeiras teve que descascar foi o assédio do Internacional a Luiz Adriano, depois que o Colorado perdeu o atacante Paolo Guerrero por lesão.

A pressão foi grande, e contou até mesmo com familiares do jogador declarando nas redes sociais que ele deveria voltar ao Inter.

Contudo, a equipe do Palestra Itália foi firme e sequer abriu conversas pelo jogador que é seu artilheiro na temporada.

CONTRATAÇÕES PONTUAIS

De 2015 a 2019, o Palmeiras realizou muitas contratações de peso, investindo enormes valores em jogadores que deram os mais variados tipos de retorno.

Para 2020, porém, houve uma mudança de paradigma: com a integração cada vez maior da base, a opção foi pela realização apenas de contratações pontuais e consideradas boas oportunidades de mercado.

Foi o caso, por exemplo, do lateral-esquerdo Matías Viña, que era titular absoluto do Nacional-URU e foi trazido para solucionar de vez o problema neste setor no Palestra Itália.

Desde sua chegada, o uruguaio conquistou a titularidade, e, mesmo tendo atuações irregulares nos últimos jogos, foi convocado para a seleção de seu país para as partidas das eliminatórias.

Outro atleta que chegou como reforço foi o atacante Rony, trazido após se destacar com gols decisivos no Athletico-PR.

play
0:37

Matías Viña sonha com a conquista da Libertadores pelo Palmeiras: 'É o título mais importante do continente'

O lateral-esquerdo só pensa em levantar a taça da competição

A própria diretoria reconhece que o jogador ainda não rendeu o esperado, ainda mais pelo valor investido na negociação. No entanto, há sentimento de otimismo em relação a uma melhora breve.

Considera-se que o jogador retomou a confiança após a boa atuação contra o Bolívar, na Libertadores, quando ele foi eleito até o melhor em campo em La Paz. Dessa forma, a esperança é de que ele consiga diminuir o nervosismo em campo e se acertar aos poucos no time.