<
>

Guardiola revive em City x Liverpool o que foi chave para poder viver seu auge no Barcelona

Sem público, mas com aplausos, o Manchester City recebe o Liverpool no Etihad Stadium nesta quinta-feira, às 16h15 (de Brasília). A partida tem transmissão da ESPN Brasil e ESPN App.

Quis o destino que os Reds entrassem em campo pela primeira vez como campeão da Premier League justamente contra o time que acaba de destronar. Assim, caberá ao time de Pep Guardiola, o então bicampeão inglês, saudar com o famoso "pasillo" o mais novo vencedor da liga. O gesto pautado no espírito esportivo, aliás, é simbólico para o início da carreira do treinador espanhol.

Maio de 2008. Por outra ironia do destino, o Barcelona visitaria o Real Madrid logo no primeiro jogo após o rival ter garantido o título de LaLiga. Ou seja, o time azul e grená teria de aplaudir o adversário na casa dele.

“Isso significava que os jogadores do Barça teriam que sofrer a humilhação filhal e formar um pasillo - uma guarda de honra - para receber os jogadores do Real Madrid diante de um Santiago Bernabéu em êxtase”, diz trecho do livro "Pep Guardiola: Another Way of Winning: The Biography", escrito por Guillem Balagué.

"Em um ato que foi visto como um abandono de seus colegas", Deco e Samuel Eto'o levaram cartões amarelos "aparentemente ridículos" no jogo anterior, ficando suspensos do clássico.

A humilhação, no entanto, não ficou no que ocorreu antes de a bola rolar. O Barcelona foi goleado por 4 a 1. Menos de 24 horas depois, veio o anúncio oficial que o técnico Frank Rijkaard deixaria o clube ao final da temporada. Pep Guardiola, que só tinha a experiência no comando do Barça B à época, assumiria o cargo e teria muito o que resgatar, depois de um golpe tão forte para o clube.

“Os jogadores-chave no time, os catalães e os talentos crescidos na cidade, tinham tido o bastante: queriam uma mudança, queriam Guardiola, que era um ícone para a geração deles”, aponta o livro.

Doze anos depois, Guardiola - que ganhou dois títulos do Espanhol, duas Champions League, e outros troféus no comando do Barça - virou um ícone para além do barcelonismo e colecionou taças em Bayern de Munique e City. Porém, hoje vê também um rival que atingiu o topo da Europa, da Inglaterra e que é digno de aplausos.