<
>

Há um ano, Jorge Jesus escalou Flamengo pela primeira vez com só quatro do time campeão; relembre

Jorge Jesus ganhou muito do que disputou pelo Flamengo. Exceção feita à Copa do Brasil e ao Mundial de Clubes, o português levantou Campeonato Brasileiro, Copa Libertadores, Recopa Sul-Americana e Supercopa do Brasil com uma escalação decorada na ponta da língua pelos torcedores.

Uma escalação, diga-se, bem diferente da primeira esboçada pelo treinador em sua "estreia não oficial". Há pouco mais de um ano, no dia 28 de junho de 2019, o Mister dirigiu o Flamengo pela primeira vez da beira do campo, em um jogo-treino contra o Madureira.

O rubro-negro venceu por 3 a 1, gols de Diego e Vitinho (dois). Naquele dia, Jesus montou assim o seu primeiro time titular: César; Rodinei, Léo Duarte, Rodrigo Caio e Renê; Willian Arão, Lucas Silva, Diego, Vitinho; Bruno Henrique e Gabriel Barbosa.

Entraram no decorrer do teste: Lincoln, Piris da Motta, Ronaldo, Pará, Matheus Dantas, Thuler, João Lucas, Berrío e Rafael Santos.

O português não pôde contar com o goleiro Diego Alves, vetado pelo departamento médico, e mais Trauco, Cuellar e Arrascaeta, convocados pelas seleções de Peru, Colômbia e Uruguai, respectivamente.

Por isso, do time escalado contra o Madureira, apenas Rodrigo Caio, Arão, Bruno Henrique e Gabigol viraram titulares absolutos. César, Renê, Lucas Silva, Diego e Vitinho seguem no elenco, mas são reservas. Rodinei foi emprestado ao Internacional, enquanto Léo Duarte acabou vendido ao Milan.

Vale lembrar que o Flamengo ainda não contava com o zagueiro Pablo Marí, o volante Gerson e o lateral-esquerdo Filipe Luis, anunciados nos dias 11, 12 e 20 de julho apenas. O também lateral Rafinha já estava no elenco, mas ainda não tinha sido liberado para atividades com bola.

Com todos os jogadores à disposição, e mais Everton Ribeiro, Jesus estreou oficialmente no Flamengo em 10 de julho, com empate por 1 a 1 com o Athletico-PR, pela primeira partida das quartas de final da Copa do Brasil. A partir daí, são 52 jogos do Mister pelo clube, com 39 vitórias, 9 empates e 4 derrotas.