<
>

Roberto Carlos diz que se ofereceu a dois clubes do Brasil antes de ir para o Corinthians; veja quais

play
Roberto Carlos contou como foi vendido da Inter de Milão por fazer muitos gols: 'Não sou atacante' (3:55)

Zé Elias lembrou de sua reação ao ouvir técnico inglês criticando o lateral: 'Deve ter tomado um chá de coca...' (3:55)

Em 2010, Roberto Carlos voltou ao futebol brasileiro depois de brilhar na Europa e formou uma dupla icônica com Ronaldo Fenômeno no Corinthians, mas a história poderia ter sido diferente.

O próprio lateral admitiu que se ofereceu a outros dois clubes antes de desembarcar no Parque São Jorge: Santos e Palmeiras. Roberto já admitiu ser santista de coração e tinha como sonho jogar no clube da Vila Belmiro.

Segundo o jogador, ele procurou a equipe alvinegra em 2010, mas a diretória à época não quis furar o teto salarial de R$ 150 mil para trazê-lo. Na sequência, Roberto se ofereceu ao alviverde, aonde já tinha jogado no início da carreira.

play
0:43

Ronaldo relembra cerveja, e Roberto Carlos brinca: 'Eu era o que mais corria, precisava queimar aquela sequência'

Craques se divertiram ao contar bastidores do Real Madrid

“Todo mundo sabe que eu sou santista. Quando eu fui para o Corinthians, em 2010, eu fiz uma oferta ao Santos, mas eles não queriam pagar, fiz uma oferta ao Palmeiras, também eles não estavam dispostos a pagar”, revelou em live no Instagram de uma empresa de marketing esportivo.

Sem acertar com as duas equipes, fechou com o Corinthians em 2010 e permaneceu no Parque São Jorge até fevereiro de 2011, saindo sem vencer nenhum título. A partir daquele ano, porém, a equipe alvinegra viria a conquistar troféus em sequência e muito é atribuído a mudança trazida por Roberto e Ronaldo.

“Acabei tendo a oportunidade de trabalhar com o Andrés e com o Ronaldo, no Corinthians, com o Mano, um projeto legalzinho lá. Fomos lá, ensinamos ao Corinthians como se ganha competições importantes e fomos embora”, brincou.