<
>

Conheça a dona de time da Premier League que é cozinheira de mão cheia e já esteve na capa de discos de Beatles e Rolling Stones

play
Meia do Norwich registra filho identificando escudo do clube e falando a primeira palavra (0:18)

Menino de Buendía nos brinda com um momento de fofura impagável - Instagram @em10buendia (0:18)

A bola não tem entrado. O Norwich, além de lanterna da Premier League, é o time que menos faz gols na atual competição. É bem verdade que a diferença para o primeiro time fora da zona de rebaixamento é de seis pontos. A luta pela manutenção não foi fácil desde o início, mas o clube tem consigo uma integrante de Sgt Pepper's Lonely Hearts Club Band, que hope you will enjoy the show.

Sim, Delia Smith, acionista majoritária do clube, foi personagem de uma releitura da capa do álbum dos Beatles Sgt Pepper's Lonely Hearts Club Band. Ela foi escolhida por Peter Blake, ganhador do Grammy de 1968 com o disco, que comemorava seu aniversário de 80 anos e trouxe novos personagens para a ilustração (veja abaixo).

De Delia Smith, o torcedor do Norwich pode esperar bons shows. Foi assim que ela mesma ganhou a atenção pública para seu trabalho. Confeiteira de mão cheia, foi convidada pelo designer Robert Brownjohn, ainda em 1969, para fazer um belo bolo e caprichar nos exageros. O pedido foi bem entendido e ela usou e abusou de glacês e cerejas no bolo que seria fotografado.

O resultado não poderia ter sido melhor. O bolo casou perfeitamente com o que Brownjohn queria e, um tempo depois, Delia recebeu como agradecimento de Mick Jagger seu bolo emoldurado na capa do álbum Let it Bleed, dos Rolling Stones (veja abaixo). Foi uma surpresa. O disco recebeu vários prêmios e "You Can't Always Get What You Want" foi a mais ouvida por muitas semanas na Inglaterra.

O bolo exagerado foi um verdadeiro show. Delia passou a ser frequentemente convidada por rádios, jornais e televisões para passar suas receitas. O primeiro de seus mais de 20 livros foi publicado em 1971, ano do casamento com o também torcedor e acionista do Norwich, o escritor Michael Wynn-Jones.

A participação diária em programas de TV rendeu notoriedade e prêmios. E os livros de receita eram lançados quase ano a ano. Todos com muito sucesso, a ponto de a expressão "Efeito Delia" ser utilizada para explicar a disparada nas vendas de ovos, canela, nozes ou castanha.

A doçura do sucesso experimentado por Delia azedava quando o assunto era o Norwich. Em meados de 1996, quando clube não ia nada bem em campo e pior ainda fora, Geoffrey Watling, então presidente, não teve dúvida e pediu ajuda ao nobre casal de torcedores. Delia e o marido se envolveram tanto com a causa do Norwich que acabaram ficando com a maior parte das ações do clube.

De lá para cá já se vão quase 25 anos. O time de Daniel Farke, Teemu Pukki e Todd Cantwell já tirou pontos de muito time grande na temporada e, se depender de Delia Smith, Michael Wynn-Jones e da voz de Mick Jagger na música que mais fez sucesso no álbum que teve a colaboração dela, o Norwich ainda vai continuar tentando buscar suas respostas em campo: "You can't always get what you want. But if you try sometimes, well, you just might find. You get what you need".

play
0:17

Família é para essas coisas: Tim Krul, do Norwich, faz flexões com a filha nas costas

Pequena se divertiu enquanto o pai treinava para manter a forma durante a quarentena - Instagram @timkrulofficial