<
>

Barcelona 'perde' R$ 70 milhões para gastar em salário, mas ainda tem limite maior que Real e dá banho em outros times; veja o tamanho da diferença

LaLiga tornou público o máximo que cada clube da primeira e da segunda divisão espanhola pode gastar com salários.

Como esperado, não tivemos nenhuma grande surpresa, principalmente no pódio.

O Barcelona, apesar de ver suas cífras reduzidas em 15 milhões de Euros (R$ 70,5 mi), ainda lidera tudo, podendo gastar 656,5 milhões (R$ 3.087 bi). Em segundo, está o Real Madrid, com 641 milhões (R$ 3.014 bi), e o terceiro, após um grande degrau, é o Atlético de Madrid, em 348,5 milhões (R$ 1.636 bi).

Mais três clubes superam a barreira dos 100 milhões de Euros: Sevilla, com 185 mi (R$ 870 mi), Valencia, com 177 mi (R$ 832 mi), e Villarreal, com 113 mi (R$ 531 mi).

Quem mais cresceu em relação ao começo da temporada foi o Espanyol, que agora pode gastar 17,6 milhões de Euros (82,7 mi) a mais do que podia, totalizando 86 mi (R$ 404 mi).

Na lanterna está o Mallorca, que mesmo crescendo 3,5 mi (R$ 16,4 mi) ainda pode gastar apenas 33,5 mi (R$ 157,5 mi). Logo à frente fica o Real Valladolid, time de Ronaldo Fenômeo, com 34,8 mi (R$ 163,6 mi).

Nesse número, estão contemplados os gastos com jogadores, treinador, assistênte e preparador físico. Além disso, está incluso o gasto em 'filiais', categorias de base e outras seções que são dependentes do clube.