<
>

Fluminense: Justiça do RJ penhora quase R$ 12 milhões da venda do atacante Pedro para a Fiorentina

play
Após derrota por 3 a 0 do Fluminense, Ganso é curto e grosso na zona mista (0:30)

Meia deixou o Allianz Parque insatisfeito (0:30)

Além da derrota por 3 a 0 para o Palmeiras, pelo Campeonato Brasileiro, a torcida do Fluminense teve outro fato a lamentar nesta terça-feira.

Em decisão proferida pela 38ª Vara Cível do Rio de Janeiro, e à qual a ESPN teve acesso, a Justiça penhorou R$ 11.823.396,30 da venda do atacante Pedro para a Fiorentina, fechada em 31 de agosto.

Isso se deve a um processo movido pela empresa MPI S.À R.L. contra o time tricolor no TJ-RJ (Tribunal de Justiça do Estado do Rio de Janeiro).

A companhia cobra dívida desde 2015 do Flu por conta da venda do meia Gerson (atualmente no Flamengo) para a Roma.

A MPI S.À R.L. alega que tinha direito a 12,5% dos 13,4 milhões de euros recebidos pela equipe carioca, mas alega que nunca recebeu o montante.

Também na decisão expedida na terça, a juíza Flávia Justus também marcou audiência de conciliação entre as partes para o dia 24 de setembro, às 14h30 (de Brasília).

Neste encontro, que acontecerá no Rio de Janeiro, Flu e a empresa tentarão chegar a um acordo para finalizar a questão.

Enquanto isso, os R$ 11.823.396,30 ficarão depositados em juízo em uma conta do Banco do Brasil, "ficando o exequente ciente que o montante só será levantado após finda todas as possibilidades de composição amigável ou findo o processo".

A Fiorentina pagou 11 milhões de euros (R$ 50,2 milhões) por Pedro. Deste valor, o Tricolor ficará, na teoria, com 8 milhões de euros (R$ 36,5 milhões).

O restante pertence ao Artsul, time-empresa de Nova Iguaçu-RJ, que dividia de forma igualitária (50%/50%) os direitos econômicos do centroavante.

Veja a decisão da Justiça:

Tendo em vista a possibilidade da celebração de acordo, conforme noticiado pelo executado, designo audiência especial de conciliação para o dia 24/09/2019, às 14:30.

Intimem-se.

No que tange ao pedido de penhora ao index n° 261, a fim de evitar maior prejuízo ao exequente, bem como o intuito de garantir o Juízo em caso de não celebração do acordo, DEFIRO A PENHORA do montante de R$ 11.823.396,30 em razão da transferência do atleta Pedro Santos, devendo o montante ser depositado pelo executado em conta do Banco do Brasil à disposição do Juízo, ficando o exequente ciente que o montante só será levantado após finda todas as possibilidades de composição amigável ou findo o processo. Com o pagamento das custas, expeça-se termo de penhora.

Rio de Janeiro, 10/09/2019