<
>

Jogadores do Figueirense não recebem, mas encerram greve e prometem jogar por respeito à torcida

play
Jogadores do Figueirense que se recusam a jogar por não pagamento de salários merecem todos os elogios (3:00)

Comentarista diz que atitude dos atletas do clube catarinense foi corajosa. Eles alegam atrasos diversos, Fundo de Garantia não depositado, acordos desrespeitados, etc. (3:00)

Chegou ao fim a greve dos jogadores do Figueirense, mas ainda sem uma resolução do problema com os salários atrasados. Por meio de nota oficial divulgada pelos advogados, os atletas reiteraram que ainda não receberam e nem mesmo chegaram a um acordo com a diretoria em relação aos pagamentos. Mesmo assim, prometeram entrar em campo no sábado, diante do CRB, por ‘respeito à torcida à instituição’.

“Em respeito à instituição Figueirense Futebol Clube e à torcida, que tem nos apoiado tanto, decidimos, mesmo sem que a Diretoria tenha cumprido com NENHUMA das nossas exigências, não tenha efetuado os pagamentos salariais e Direitos de Imagem, não dialogue conosco, retornar aos treinos amanhã (sexta-feira), confirmando que estaremos em busca da vitória na partida de Sábado”, diz o documento dos jogadores.

Nesta quinta-feira, o Figueirense divulgou uma nota oficial dizendo que acertou os salários dos funcionários do clube e das categorias de base. Pouco depois, porém, os jogadores voltaram a se pronunciar mantendo a greve e dizendo que as dívidas ainda não estavam resolvidas.

A nota oficial do clube, aliás, irritou os jogadores. Segundo eles, havia um combinado de uma publicação de uma nota oficial conjunta entre o clube e os atletas, mas o presidente Claudio Honigman resolveu publicar a nota unilateralmente.

E apesar de voltarem aos trabalhos, os jogadores já avisam que podem parar novamente se os atrasos salariais não forem resolvidos.

“Reiteramos que até o momento não há diálogo com a Diretoria Executiva, que parece ignorar o momento que estamos vivendo, e, que voltaremos as atividades em respeito instituição Figueirense FC e à nossa torcida. Porém, não podemos aceitar que estas condições continuem e, caso o impasse não seja resolvido pela Diretoria, poderemos paralisar as atividades novamente”, diz a nota dos atletas.

A situação dos salários atrasados causou o WO no jogo contra o Cuiabá, na última terça-feira, pela Série B.

Veja a nota completa divulgada pelos jogadores do Figueirense:

Como é de conhecimento público e geral, desde a última quinta-feira, quando protocolamos a notificação junto ao Figueirense FC, há paralisação das atividades, em virtude dos reiterados atrasos salariais, dos Direitos de Imagem e depósitos do FGTS de todo elenco profissional, categorias de base e demais funcionários do clube, que culminou com o W.O. da última terça-feira.

Desde o início, além de receber o que nos é devido em virtude do nosso trabalho já efetuado, também esperávamos contato da Diretoria Executiva do Clube, o que até hoje, não aconteceu.

Nós, atletas, cedemos e em troca a Diretoria se comprometeria com as datas de pagamentos definidas em conjunto. Ontem, desde o início da tarde, discutíamos o retorno das atividades com o jurídico do Clube. Ficou-se pactuado que haveria uma NOTA OFICIAL CONJUNTA, elaborada pelo nosso advogado e pelo jurídico do Clube.

Infelizmente, além do Figueirense FC não publicar a NOTA OFICIAL CONJUNTA, publicou nota unilateral, com alguns fatos que não correspondem com a verdade e ainda expondo nome de apenas um atleta. Nos foi informado que a decisão partiu unilateralmente do Presidente.

Reforçamos que estamos todos unidos, e não há líderes no grupo, todas as decisões são tomadas conjuntamente.

Enfim, não há mais negociação, pois a Diretoria do Clube não tem a menor intenção de diálogo com o elenco. Tentamos de todas as formas, mas o Presidente não nos da a mínima atenção, mesmo neste momento tão delicado, dando a entender que para ele está tudo normal.

Assim, em respeito à instituição Figueirense FC e à nossa torcida, que tem nos apoiado tanto, decidimos, mesmo sem que a Diretoria tenha cumprido com NENHUMA das nossas exigências, não tenha efetuado os pagamentos salariais e Direitos de Imagem, não dialogue conosco, retornar aos treinos amanhã, confirmando que estaremos em busca da vitória na partida de sábado.

Reiteramos que até o momento não há diálogo com a Diretoria Executiva, que parece ignorar o momento que estamos vivendo, e, que voltaremos as atividades em respeito instituição Figueirense FC e à nossa torcida. Porém, não podemos aceitar que estas condições continuem e, caso o impasse não seja resolvido pela Diretoria, poderemos paralisar as atividades novamente.