<
>

Neymar, após acusação de estupro, tem campanha suspendida por patrocinador seu e da Copa América

play
Vídeo mostra mulher agredindo Neymar em hotel de Paris: 'Sabe por que eu estou te batendo? Porque ontem você me agrediu' (1:06)

Jogador está sendo acusado de estupro por Najila Trindade (1:06)

A acusação de estupro contra Neymar começa a ter desdobramentos comerciais para o jogador e empresas associadas ao seu nome. Em informação divulgada nesta quinta-feira, um dos patrocinadores do atleta decidiu suspender uma campanha que teria o camisa 10 da seleção brasileira como garoto-propaganda.

A informação de que a Mastercard não prosseguirá com as ativações de seu embaixador Neymar foi divulgada inicialmente pelo UOL e confirmada pelo ESPN.com.br.

“Nós temos uma série de ativações de marketing planejadas para o decorrer do campeonato que são focadas em promover o uso do pagamento por aproximação. Nós tomamos a decisão de parar aquelas ativações que incluem o embaixador da marca até que o assunto seja resolvido”, disse a empresa, que também é patrocinadora da Copa América, por meio de sua assessoria.

O jogador do PSG é acusado de estupro por Najila Trindade. A mulher registrou boletim de ocorrência na última sexta-feira (31), em São Paulo, após um encontro entre as partes ainda na França, em Paris.

Paralelamente, Neymar se lesionou no amistoso da seleção brasileira contra o Catar na última quarta-feira. A ruptura do ligamento de seu tornozelo fez com que o jogador fosse cortado da Copa América.

Entenda o caso

Neymar foi acusado de estupro por uma mulher cuja identidade foi preservada pela polícia. A própria mulher, Najila Trindade, se revelou posteriormente em entrevista ao SBT. Ela registrou boletim de ocorrência na sexta-feira (31), revelado pelo ESPN.com.br no sábado 1º de junho, na 6ª Delegacia de Polícia de Defesa da Mulher, em São Paulo.

Segundo o documento, ela alegou ter conhecido o jogador de Paris Saint-Germain e seleção brasileira nas redes sociais. E no dia 12 de maio, um assessor identificado como Gallo entrou em contato fornecendo passagens e hospedagem para ela viajar para Paris, na França. Ela afirmou ter embarcado no dia 14 e chego no dia 15.

A mulher também relatou que ficou no Hotel Sofitel Paris Arc Du Triumphe e recebeu o atleta de 27 anos por volta de 20h locais do dia 15. Segundo ela, o jogador chegou “aparentemente embriagado”. “Começaram a conversar, trocaram carícias, porém, em determinado momento, Neymar se tornou agressivo e, mediante violência, praticou relação sexual.”

Tanto Neymar, por meio de vídeo em uma rede social – que depois o tirou do ar - na qual expôs as conversas com a mulher, quanto seu pai, Neymar da Silva Santos, em duas entrevistas à TV Bandeirantes, uma por telefone e a outra participando ao vivo de um programa, negam que tenha havido estupro. Eles confirmam que houve relação sexual, mas que a mesma foi consensual.

Na quarta-feira (05), o caso teve mais desdobramentos. Em entrevista ao SBT, a modelo falou pela primeira vez. Ela admitiu ter viajado com intuito de fazer sexo com Neymar, mas reiterou que foi estuprada e agredida após dizer que não queria ter relações sem o uso de preservativo.