<
>

Ex-São Paulo, Patón Bauza é demitido de time que tirou da fila de 23 anos há apenas dois meses

Edgardo Bauza não é mais técnico do Rosario Central. O clube anunciou a saída do ex-treinador do São Paulo e da seleção argentina neste sábado, em meio a uma série de sete rodadas sem vencer no Campeonato Argentino – quatro derrotas e três empates.

O curioso é que a decisão ocorre dois meses depois de o técnico de 61 anos ter levado a equipe ao título da Copa Argentina, quebrando um jejum de 23 anos sem títulos de maior expressão – o último havia sido a Copa Conmebol de 1995. Neste período, o time havia conquistado a segunda divisão nacional em 2013.

Patón Bauza estava à frente do Rosario desde maio de 2018, após ter dirigido as seleções de Emirados Árabes e Arábia Saudita. Ele treinou o São Paulo em 2016, saindo em agosto daquele ano para treinar a Argentina.

O veterano treinador é famoso no futebol sul-americano por ter conquistado as Libertadores de 2008 e 2014 com LDU e San Lorenzo, respectivamente.

“A situação que hoje o clube atravessa no (âmbito) esportivo não ofusca o campeonato conquistado em dezembro, que teve como principal arquiteto o mesmíssimo Patón. As páginas da história do clube já o têm entre suas maiores recordações, e as portas da instituição sempre vão estar abertas”, disse o Rosario em comunicado, sobre Bauza, que teve duas passagens como jogador pelo clube.

“Queremos expressar publicamente a dor com a que se vive que um ídolo deixe nosso clube e esperamos que a vida de Patón e do Central voltem a se cruzar mais à frente.”