<
>

Vasco 'joga pesado' na Justiça do Rio e tenta mandar jogo contra o Sport no Maracanã

Vasco faz petição na Justiça para ter o Maracanã na próxima partida em casa na Série B


O Vasco venceu o Operário-PR em São Januário nesta sexta-feira e encostou na liderança da Série B. Em ótima fase, a equipe cruzmaltina quer mandar sua próxima partida em casa no Maracanã, estádio com maior capacidade para seus torcedores. E o time carioca irá ‘jogar pesado’ por isso.

O clube apostou no relacionamento íntimo de seus advogados e teve petição inicial assinada nesta sexta-feira por Marcelo de Andrade Figueira e João Pedro de Andrade Figueira, respectivamente filho e irmão do presidente do Tribunal de Justiça do Estado do Rio de Janeiro, Henrique Carlos de Andrade Figueira. A petição solicita tutela antecipada do estádio nas mesmas condições comerciais oferecidas pelo Flamengo ao Fluminense.

A questão já causou polêmica em jogos anteriores, com o Vasco se revoltando com o valor cobrado pelo aluguel do Maracanã.

A equipe cruzmaltina solicitou aos administradores do estádio que reservassem a data do duelo contra o Sport, dia 3 de julho, para a partida da Série B. O pedido foi negado, sob a justificativa de que há partida do Fluminense no dia anterior, inviabilizando a manutenção do gramado.

O Vasco alega que não há respaldo jurídico para tal justificativa, além de ser questão de “segurança pública”, uma vez que existe grande procura de ingressos para a reduzida capacidade de São Januário.

O time da Colina tem 30 pontos em 14 partidas e ocupa a vice-liderança da segunda divisão nacional. Ó próximo compromisso é na quarta-feira (29), contra o Novorizontino, fora de casa. Na sequência, recebe o Sport, num domingo, às 16h (de Brasília).